shadow

Mesa Redonda dos autores de blogs e sites especializados (Setembro 2014).

Perfume do Egito Antigo

Amigos(as) leitores(as), seguidores(as) e amantes da perfumaria, chegamos a mais uma rodada da mesa redonda dos autores de sites/blogs que tratam da arte milenar de se perfumar.

No mês passado, o tema foi muito bacana, pois o assunto abordado atinge milhares de apaixonados por perfumes que, de forma constante, buscam por perfumes bons e baratos. Infelizmente, tive uns problemas no meu PC e não consegui publicar, simultaneamente, com os demais colegas, ficando de fora da rodada e publicando o post por fora, há poucos dias atrás. Mas o Perfumart está de volta e o tema deste mês é muito interessante: “Se fosse dada, somente a você, a chance de sentir o único perfume encontrado dentro de uma das pirâmides do Egito, como ou qual seria esse aroma?”

Perfumart - post perfumes do Egito

Não dá para falar sobre o Egito e sobre perfumes, sem falar um pouco sobre a relação entre eles. Foi lá que nasceu a arte da elaboração do perfume. Por volta do ano 2.000 A.C., os faraós e os membros importantes da corte foram os “primeiros clientes” da perfumaria e, por isso, o uso do perfume se difundiu, trazendo um agradável toque de frescor ao clima quente e árido do Egito. A necessidade de contar com essências refrescantes tornou-se tão fundamental, que a primeira greve da história da humanidade foi protagonizada em 1.330 A.C. pelos soldados do faraó Seti I, que pararam de fornecer unguentos aromáticos. Ainda, a história conta que foi Cleópatra quem eternizou a arte da perfumaria, seduzindo Marco Antônio e Julio César usando um perfume à base de óleos extraídos de flores, açafrão e zimbro.

O mistério que ronda a perfumaria no Egito é surpreendente, pois fala-se do uso de ervas para minimizar o mau hálito (técnica repetida pelos Romanos, misturando-se o perfume ao vinho), da fumaça para o contato com os deuses, do banho de óleos aromáticos na morte, etc.  E este mistério, obviamente, foi transferido para uma Casa de Perfumes e engarrafado com fragrâncias sobre a marca Ramses (nome mais sugestivo é impossível!). E estamos falando de perfumes lançados há 1 século atrás, com frascos dedicados ao tema e muito, muito bonitos para a época. Tal criatividade é considerada como “brega”, nos dias de hoje. Então eu sou muito brega, porque eu adoro aquele perfume, cujo frasco funciona como uma jarra, um invólucro que abriga todo o conceito por trás da fragrância. Vejamos alguns exemplos:

Outros perfumes com frascos inspirados no Egito:

E agora, voltando ao tema, se eu tivesse a chance de sentir o único perfume encontrado dentro de uma das pirâmides do Egito, eu realmente acredito que seria um perfume extremamente feminino, floral e oleoso, como um misto de LouLou e Anais Anais (ambos de Cacharel) + White Diamonds (Liz Taylor), muito rico em ylang-ylang, tuberosa, muguet, heliotrópio e um toque de sândalo e musgos.

Mas se me fosse dada a oportunidade de criar fragrâncias que representassem o Egito, pelo menos como eu imagino, seriam mais ou menos assim (inclusive os frascos, simulados por mim no photoshop):

Pharao Pour Homme:

Notas de Cabeça: bergamota, sálvia e incenso;
Notas de coração: patchouli, alecrim, manjericão, rosa,
cardamomo e jasmim;
Notas de base: gerânio, absoluto de íris e musgo.Picture

Picture

Pharao Pour Femme:

Notas de Cabeça: lírios e aldeídos;
Notas de coração: absoluto de tuberosa, rosa, jasmim e almíscar;
Notas de base: incenso, patchouli e ylang-ylang.

Picture

Espero que vocês tenham curtido. Podem divulgar e comentar este texto, bem como ler as opiniões dos outros colegas nos seus respectivos blogs/sites (basta clicar nos links abaixo). Até a próxima!

A Louca dos Perfumes – Diana Alcântara; Estante Perfumada – Mariana Rocha; Odorataparfuns – Cris Bazoni; Parfumée – Priscila Lini; Parfums et Poesie – Lilia de Paula; Perfume Bighouse – Elizabeth Casagrande; Pimenta Vanilla – Carla Biscaglia; Village Beauté – Dâmaris

*fontes: blog Cleopatra’s Boudoir e Wikipedia / Imagens: Google


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

12 comments on “Mesa Redonda dos autores de blogs e sites especializados (Setembro 2014).

  1. Beth

    Oi Cassiano. Quanta informação! Adoro estas particularidades sobre perfumaria. Beijocas de ELisabeth

  2. Cláudio

    Parabéns, uma viagem no tempo! Gostei das notas e dos frascos. Abs

  3. Dâmaris

    Anote aí 2 Pharaós… não tirei os olhos dos frascos que vc criou, Cassiano. Eles e as notas escolhidas contam verdadeiras histórias. bj

  4. Fabiano Souza

    ADOREI!!!
    Como sempre suas resenhas sensoriais me fazem viajar no tempo e ir a outros lugares na minha mente!
    Parabéns!!!

    • Obrigado Fabiano.
      É sempre bom receber o feedback dos leitores do portal, além dos colegas blogueiros. Mostra que alguém está de olho na Mesa Redonda!

  5. Cris Bazoni

    Cara, que coisa linda! Adorei os frascos criados para o seu perfume imaginário!
    E essa da greve me pegou. Quem diria!
    Um forte abraço!
    Adorei o post.

    • Obrigado Cris!
      Tb gostei dos frascos…risos.

      Eu curto muito criar e imaginar o resultado por trás de algumas pirâmides olfativas que me vêm à cabeça.

  6. Anota minha encomenda também: um Pharao de cada! (Considerando a falta de criatividade atual, seria um alento poder adquirir uma bomba deliciosa de flores e especiarias!)
    Essa mistura de história, perfume e poesia está me deixando encantada! Beijos

  7. Diana Alcantara

    Cassiano, quanta informação e criatividade! Adorei a parte da greve dos soldados de Seth, o Pão-Duro! E os frascos? E o perfume idealizado? Quero 2 frascos de cada já! E assim mesmo, kitsch, brega, adornado em fitas douradas! Beijos!

  8. Li

    Demais!! Um equilíbrio entre criatividade e informação. Achei fascinante o seu post, pode crer! Aprendi e imaginei…Até frascos criados no photoshop, fabulosoooo.
    O tema mexe conosco que amamos perfumes e olha, de tudo que li, algo se confirma: tenho mesmo uma parte egípcia da alma porque todos os perfumes citados em todos os posts de vocês me agradam demais.
    Eu, que acabei falando sobre Cleopatra, lembrei que li certa vez que ela usava perfume de jasmim mas não adianta, não consegui “aceitar” isso. Não costumo me dar bem com jasmim, então eu imaginei o cheiro que eu queria, rsrsr.
    Bjuss
    Li

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »