shadow

PUIG negocia comprar parte da Granado.

Perfumart - post Granado testada

A Granado, que nasceu nos tempos do Império (a primeira loja foi aberta em 1870), no estilo antigo de boticário, está a um passo de ganhar o mundo. A empresa está em negociações para a escolha de um parceiro estrangeiro, que abrirá caminho para a internacionalização da marca. E há mais de um grupo na disputa!

A espanhola Puig, que atua nos segmentos de moda e perfumes – à frente de marcas como Carolina Herrera, Prada, Jean Paul Gaultier, Paco Rabanne, etc. – está entre as companhias que negociam uma fatia do grupo carioca. A empresa, com sede em Barcelona, estaria disposta a desembolsar R$ 1 bilhão por até 30% da Granado, de acordo com a agência Reuters.

Christopher Freeman, ex-executivo financeiro do Citigroup, que comprou a Granado da família fundadora, em 1994, quer um sócio para ajudar a companhia em uma expansão internacional, que começou três anos atrás. A Granado vende seus produtos na loja de departamentos Le Bon Marché, em Paris, desde setembro de 2013, e ainda dispõe de alguns pontos de venda em outras regiões da França.

Ambas as partes estão trabalhando para anunciar um acordo nos próximos dias, de acordo com as fontes.

Perfumart - post Granado

A Granado, que teve faturamento de R$380 milhões no ano passado, tem conseguido crescimento médio de 20 por cento ao longo da última década. Desde que Christopher ficou à frente da empresa, ele passou uma década reorganizando o negócio, investindo em tecnologia, processos, treinamentos, estrutura, etc.

Alguns marcos da empresa:

  • Em 2004, comprou a Phebo;
  • Em 2005, transformou o primeiro endereço da Granado em loja conceito;
  • Em 2007, expandiu a gama de produtos fabricados e vendidos: produtos para bebês e dermocosméticos estão entre os itens que levam a marca da Granado. Ainda, abriu a primeira filial em 77 anos, no bairro do Leblon.

Atualmente, a Granado tem 47 lojas no Brasil, uma rede de distribuição e uma fábrica. Já a Puig teve lucro líquido de € 126 milhões, só no ano passado (com receita de € 1,645 bilhão). Deste total, 86% vieram de fora da Espanha.

Um acordo deste nível só serve para reforçar o momento atual no universo bilionário que envolve cosméticos e perfumaria, conforme temos noticiado nos últimos meses.

*Fonte: agência Reuters / Imagens: reprodução


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »