ACQUA DI PARMA

Perfumart - Acqua-di-parma logo

A Acqua di Parma começou como uma pequena fábrica em Parma. A sua primeira fragrância, chamada Colonia, foi criada em 1916 e era usada, inicialmente, para perfumar os lenços de bolso masculinos. Rapidamente, se tornou um símbolo de elegância italiana entre as celebridades americanas e europeias, na pré-guerra (anos 1930) e na pós-guerra (1950). Cary Grant, David Niven e Ava Gadner, além de Audrey Hepburn, estavam entre os admiradores apaixonados pela fragrância. Então, de uma pequena fábrica, Acqua di Parma passou para uma casa proeminente e passou a ter distribuição ampla. Mas os anos de fortuna foram seguidos por anos de luta pela sobrevivência no mercado.

No início da década de 1990, três italianos influentes, Diego Della Valle, Luca Cordero Di Montezemolo (Ferrari) e Paolo Borgomanero (La Perla), uniram suas forças em um impulso patriótico de preservar o clássico italiano – restaurar a Acqua di Parma. Na busca por bons investimentos e posicionamento no mercado internacional, os três senhores assinaram um contrato com um gigante de bens de luxo, a LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy) que, em 2003, veio a possuir a marca Acqua di Parma.

O modelo de estilo italiano foi salvo e seu sucesso continuou com o seu desenvolvimento. Mais uma vez, Hollywood virou seu rosto para a pequena, mas orgulhosa Acqua di Parma, e o afeto de seus antecessores famosos foi transmitido a Kevin Costner, Woody Allen, Sharon Stone, entre outros.

A empresa tem mais de 30 perfumes lançados no mercado e suas criações contam com a colaboração de perfumistas como Bertrand Duchaufour, Jean-Claude Ellena, Francois Demachy, Francoise Caron, Francis Kurkdjian, Antoine Maisondieu e Alberto Morillas.

FACEBOOK >>

Twitter >>

Instagram >>