shadow

ACQUA ESSENZIALE, DE SALVATORE FERRAGAMO

Perfumart - resenha do perfume Ferragamo - Acqua Essenziale

Lançado em 2013, o perfume Acqua Essenziale teve, como conceito, ser uma fragrância-assinatura que celebrasse o estilo real de um homem, combinando a essência – como a mais alta forma de autenticidade – e a água – como o elemento mais natural.

O perfumista responsável foi Alberto Morillas, que deu vida à uma fragrância fresca e masculina, através da mistura de notas alegres com acordes aromáticos e amadeirados do Mediterrâneo. A composição oficial lista notas de toranja, menta, mandarina e folhas de limoeiro, no topo da pirâmide olfativa. Elas mergulham em um corpo com notas de gerânio, alecrim, lavanda e Cascalone (composto patenteado pela Firmenich, que confere cheiro ozônico e aldeídico, muito utilizado em fragrâncias de aspecto marinho/aquático e normalmente descrito como “acorde marinho”). Por fim, a base é mais amadeirada e traz notas de patchouli, vetiver, ládano e Helvetolide (composto patenteado pela Firmenich, que confere cheiro almiscarado, às vezes com nuances frutadas).

Quando atinge a pele, Acqua Essenziale se comporta como um típico perfume azul frutado e marinho, até que algumas surpresas acontecem. Na verdade, é classificado como aromático-fougère, mas eu sinto sua evolução mais puxada para o aromático-aquático.

De imediato, as nuances frutadas de toranja e mandarina são as mais perceptíveis. Logo em seguida, surge um aspecto mais azedinho, no mesmo estilo do petitgrain, graças às folhas do limoeiro. E a menta também vai aparecendo e traz um lado ainda mais refrescante, que começa a mascarar as nuances frutadas de antes. Já nos minutos iniciais, há uma evolução no topo da pirâmide olfativa, que não é algo muito comum de sentirmos assim, de forma horizontal.

Na segunda etapa evolutiva, a fragrância começa a se comportar de maneira mais aromática, quando o gerânio traz um aspecto mentolado e o alecrim (conhecido como o Orvalho do Mar) resulta em facetas herbais e frescas, trazendo um toque verde para um perfume que parece tão azul.

Por fim, a fragrância vai se mostrando mais densa, como se fosse uma madeira molhada, graças à mistura do patchouli com o vetiver, na qual todo seu teor amadeirado parece ter sido mergulhado em um almíscar líquido. E o ládano, aqui nesta composição, acaba dando um toque adocicado, bem de leve.

Até aqui, temos um ótimo perfume fresco e masculino, com a típica assinatura de Alberto Morillas e resultado satisfatório. A grande surpresa fica para o fato que me fez aumentar o texto desta análise, porque fui obrigado a admitir que estava enganado, em uma primeira impressão, conforme relato abaixo.

Normalmente, durante o período de testes para cada resenha, costumo pesquisar sobre o conceito e a inspiração da fragrância, faço anotações e também gosto de ler o que já foi dito por outros usuários. E me assustei quando li inúmeras comparações entre Acqua Essenziale e Bleu de Chanel (de 2010). Particularmente, não via qualquer semelhança e achava que, talvez, as pessoas estivessem se referindo à versão Eau de Parfum, que não conheço. E pelo que vi, não fui o único a discordar.

Conforme fui usando a fragrância, resolvi ceder à curiosidade e, num belo dia, decidi fazer um teste comparativo na minha pele. E aqui vai a verdade: as fragrâncias são bem distintas, até que ambas atingem um mesmo momento na secagem e na evolução (drydown). Isso ocorre depois de cerca de uma hora, quando notas em comum resultam em acordes similares e, então, elas realmente se parecem. E conforme o tempo foi passando, mais parecidas elas foram ficando. A maior diferença é que Acqua Essenziale não estava exalando tanto quanto Bleu, além de apresentar um aroma levemente mais aquático.

Ou seja, os julgamentos e comparações vão continuar existindo e, por vezes, só conseguimos chegar a um consenso com muita insistência. Neste caso, as pessoas não estavam mentindo e eu entendo, perfeitamente, quando elas se referiram a este perfume como uma versão aquática do Bleu de Chanel EDT.

Se esta fragrância estivesse em um frasco com nome Bleu Acqua, seria bastante convincente. E isso é bom para quem é fã daquele, mas não é fã do preço.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »