AZZARO

Perfumart - azzaro_logo

A marca Azzaro foi criada à imagem de seu fundador, Loris Azzaro. Ele foi um designer de moda, nascido na Tunísia, filho de pais sicilianos e que foi para Paris estabelecer suas linhas extravagantes na moda, em 1962.

Nasceu em 09 de fevereiro de 1933 e começou sua carreira desenhando acessórios bordados com contas e joias para sua esposa, até que, em 1968, um vestido com círculos vazados no decote lhe garantiu o reconhecimento no mundo da moda. Batizado de “8”, o estilo de decote usado nesse vestido tornou-se uma das maiores marcas registradas da costura de Azzaro.

O final dos anos de 1960 pregava uma moda simples e futurista, o que não o impediu de trazer de volta o brilho das lantejoulas, já que a mulher AZZARO era um objeto de sedução e, por isso, tinha de ser glamorosa e sexy. E assim ficou conhecido: como o criador de vestidos glamourosos para festas da elite da sociedade francesa.

As coleções de Azzaro sempre são nomeadas em ordem alfabética, por temporada. Ao longo de sua extensa carreira, vestiu várias celebridades, incluindo Sophia Loren, Raquel Welch, Kate Winslet, Nicole Kidman, entre outras.

Em meados da década de 1970, após descobrir o mundo da perfumaria, ele passou a criar perfumes famosos pela qualidade de suas essências. Após uma vida de trabalho, conquistas e muito glamour, o estilista morreu de câncer, no dia 20 de novembro de 2003, aos 70 anos de idade. Após sua morte, suas criações se valorizaram e tornaram-se tesouros vintage.

Vanessa Seward assumiu o cargo de Diretora-criativa da grife, em 2004. Ela incorporou ao legado de Azzaro a sua visão pessoal, mantendo inalterada a visão do estilista e mesclando-a com mais conforto e modernidade.

A grife voltou aos holofotes e os espanhóis Arnaud Maillard e Alvaro Castejon assumiram a Direção-criativa da empresa, por volta de 2013.

A marca expandiu sua gama de produtos ao adentrar no universo das fragrâncias, introduzindo o perfume Azzaro feminino, em 1975, que foi seguido, em 1978, pelo arrebatador Azzaro pour Homme. Além de se tornar um ícone da grife, foi um dos mais vendidos na história da perfumaria. Quando foi criado, contava com cerca de 320 ingredientes e é um sucesso internacional até os dias de hoje. Foi número três na França, número cinco na Europa e número dez no mundo, ficando na segunda posição no Brasil.

Desde o seu início e continuando através de seus lançamentos mais recentes, a marca encarna um estilo de vida chique e é sinônimo de luxo. Possui cerca de 70 perfumes em seu catálogo e contou com a colaboração de perfumistas renomados, como Maurice Maurin, Michel Almairac, Alberto Morillas, Gerard Anthony, Martin Richard Ibanez, Fabrice Pellegrin, Jacques Cavallier, Francoise Caron, Olivier Polge, etc.

 


 

FACEBOOK >>

Twitter >>

Instagram >>