shadow

BITTER FLOWER, DE MAHOGANY

Perfumart - resenha do perfume Mahogany Bitter Flower

O perfume Bitter Flower, cujo nome significa Flor Amarga, em Língua Portuguesa, foi lançado em 2016 e é classificado como floral-amadeirado e almiscarado pela empresa. Foi criado pelo perfumista Roland Theil, que ganhou prêmio de melhor perfumista pela fragrância de Make Me Fever Gold.

Oficialmente, Bitter Flower possui notas de laranja, bergamota e framboesa, no topo da composição. Em seguida, o corpo da fragrância traz notas de flor de laranjeira, jasmim, madeira e gardênia. O fundo da pirâmide olfativa revela notas de baunilha, patchouli, âmbar e almíscar.

Na pele, Bitter Flower se comporta como um floral-frutado de base almiscarada. Sua saída me faz lembrar do cheiro de um chiclete famoso nos anos 80, da marca Adams, chamado Azedinho-Doce. Tinha de morango e de maçã verde. A diferença é que aqui, no lugar do morango, temos a framboesa como fruta vermelha, um pouco menos ácida.

Em termos de evolução, depois que a fase inicial passa, a gardênia se destaca na minha pele. Já li relatos de mulheres que sentiram maior presença do jasmim, mas foi a gardênia que levou vantagem por aqui. Aliás, não é a mesma gardênia utilizada nas fragrâncias da grife Cartier, por exemplo, mas o teor de refinamento é perceptível. Cabe, então, uma pausa para ratificar que a Mahogany tem me surpreendido com a qualidade de seus perfumes femininos, sempre me transmitindo uma sensação de alta qualidade.

Voltando à análise, Bitter Flower sai do azedinho-doce, passa pelo floral branco e termina com um sensual almíscar, que parece ter ganhado algumas gotas de essência de baunilha durante o processo. Dizem que se parece muito com o perfume Lady Million (Paco Rabanne), mas eu acho este último mais forte e com mais personalidade. Todavia, a similaridade existe.

Na minha opinião, Bitter Flower carrega um pouco do estilo que conheci nas fragrâncias da grife italiana La Perla, ainda mais pelo fato de terem muitas notas em comum. Isso significa que é elegante e, ao mesmo tempo, inofensiva de certa maneira. Acho que combina bastante com o estilo das jovens brasileiras, porque carrega um estilo jovial, sem ser doce em demasia. Funciona bem no clima tropical e tem uma aura solar e primaveril fácil de ser apreciada.  

A fixação é muito criticada pela maioria e, verdade seja dita, não é mesmo das melhores. Porém, o perfume não some em duas horas, como dizem por aí. Na minha pele, em todos os testes que fiz, durou cerca de cinco horas, deixando apenas um cheirinho suave e sensual, conforme citado antes.

A apresentação do frasco é simples, mas funciona. Bonita mesmo é a caixa, que traz ilustrações de flores, que me parecem ser Cosmos cor de rosa.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »