DIOR

Perfumart - Logo DiorChristian Dior nasceu em Granville, uma cidade costeira da Normandia, na França, e foi o segundo dos cinco filhos de Maurice Dior, um fabricante de adubo rico (da empresa Frères, de Dior) e sua esposa, Isabelle Cardamone. Ele tinha quatro irmãos: Raymond (pai de Françoise Dior), Jacqueline, Bernard e Ginette (também conhecida como Catherine). Quando tinha cerca de cinco anos de idade, a família mudou-se para Paris, mas ainda voltou à costa da Normandia para férias de verão.

Sua família tinha esperanças de que ele pudesse se tornar um diplomata, mas sua vertente sempre foi artística e desejava envolver-se em arte. Era gay, embora não abertamente. Para ganhar dinheiro, ele vendia seus esboços de moda, fora de casa, por cerca de 10 centavos cada. Em 1928, deixou a escola e recebeu o dinheiro de seu pai para financiar uma pequena galeria, onde ele e um amigo vendiam arte. Três anos mais tarde, após a morte de um de seus irmãos e de sua mãe, além de um desastre financeiro na empresa de fertilizantes da família, durante a grande depressão, seu pai perdeu o controle da empresa Frères e a galeria teve de ser fechada.

Em 1937, se tornou empregado do estilista Robert Piguet, que lhe deu a oportunidade de projetar para três coleções. Mais tarde, Dior afirmou: “Robert Piguet me ensinou as virtudes da simplicidade por meio do qual a verdadeira elegância deve vir”. Enquanto trabalhou para Piguet, esteve ao lado de Pierre Balmain e foi sucedido como designer de casa por Marc Bohan (este que, em 1960, se tornou chefe de design para Christian Dior Paris). Dior deixou Piguet quando foi chamado para o serviço militar.

Em 1942, quando deixou o exército, juntou-se à casa de Lucien Lelong, onde ele e Balmain foram os principais designers de moda. Durante a segunda guerra mundial, Dior, ainda como um empregado de Lelong, desenhou vestidos para as esposas dos oficiais nazistas e colaboradores franceses, assim como outras casas de moda, que permaneceram no negócio durante a guerra, incluindo Jean Patou, Nina Ricci e Jeanne Lanvin. Sua irmã Catherine (1917 – 2008) serviu como um membro da resistência francesa, foi capturada pela Gestapo e enviada para o campo de concentração de Ravensbrück, onde ficou presa até ser libertada, em maio de 1945.

Em 8 de dezembro de 1946, Dior fundou sua casa de moda, apoiada por Marcel Boussac, um magnata de tecido de algodão. O nome real da linha de sua primeira coleção, apresentada em 12 de fevereiro de 1947, foi Corolle. Os projetos de Dior eram mais voluptuosos do que as formas quadradinhas, que conservavam os estilos da recente Guerra Mundial. Ele era um mestre em criar formas e silhuetas. Ele chegou a citar: “Eu desenhei as mulheres flor”.

Inicialmente, as mulheres protestaram porque seus projetos cobriam as suas pernas. Também houve alguma reação aos projetos de Dior, devido à quantidade de tecidos usados em um único vestido ou terno. O “New Look” revolucionou o vestido das mulheres e restabeleceu Paris como o centro do mundo da moda após a Segunda Guerra Mundial.

Christian Dior faleceu em 1957, enquanto passava um feriado na Itália. A Parfums Christian Dior é a linha de perfumaria e cosméticos da casa Christian Dior S.A. No entanto, a linha pertence ao portfólio de perfumes e cosméticos do maior grupo de luxo do mundo, o grupo LVMH. Ambas, Christian Dior S.A. e LVMH são chefiadas por Bernard Arnault, e Christian Dior S.A. é o maior acionista do grupo. A linha de perfumes Dior teve início em 1947, com a introdução do perfume feminino Miss Dior e a empresa possui mais de 150 fragrâncias catalogadas e já comercializadas, criadas em colaboração com diversos perfumistas de renome, como: Edmond Roudntitska, Beatrice Piquet, Guy Robert, Paul Vacher, Pierre Bourdon, Maurice Roger, Olivier Cresp, Olivier Pescheux, Jean Martel, Florence Idier, Nathalie Lorson, Francois Demachy, Thierry Wasser, Olivier Polge, Francis Kurkdjian, Bertrand Duchaufour, François Demachy, Jacques Cavallier, Carlos Benaim, entre outros.


 

FACEBOOK >>

Twitter >>

Instagram >>