shadow

FÉMINITÉ DU BOIS, DE SERGE LUTENS

Perfumart - resenha do perfume Féminité du BoisFéminité du Bois significa, em Português, “Feminilidade da Madeira” e sua fragrância foi concebida por Serge Lutens tendo o cedro como tema central, na qual o ingrediente foi responsável por cerca de 60% da composição, de acordo com a página oficial da marca. Em suas palavras: “expressa o lado masculino da feminilidade e vice-versa”.

A versão resenhada é a atual, lançada em 2009. Porém, este perfume foi lançado em 1992, para as mulheres, quando Serge ainda atuava como Diretor Criativo da Shiseido (para ler a sua história, clique aqui). Dizem que, na época, Serge arrastou a equipe envolvida para Marrakech, a fim de mostrar sua real intenção, que era transmitir a essência do Cedro do Atlas (a cidade de Marrakech fica situada perto da cordilheira do Alto Atlas).

Quem teve acesso à versão vintage, afirma que era muito mais forte na nuance amadeirada, além de que a fragrância ganhava projeção conforme evoluía, enquanto a atual fica rente à pele e não assusta mais, quando aplicada.

A empresa também já admitiu que a composição sofreu reformulações para se adequar às normas impostas pela indústria. A versão original trazia notas de cedro, flor de laranjeira, ameixa, rosas, violeta, mel, cera de abelhas, cravo, cardamomo, baunilha e canela. Na versão atual, a composição traz notas de laranja Marroquina, rosa Turca, cedro do Atlas, violetas, cera de abelha, mel, pêssego, cardamomo, canela, cravo, sândalo e almíscar.

Ainda assim, mesmo com a reformulação, Féminité du Bois é um belo perfume. Porém, não é nada feminino, se é que algum dia ele realmente foi. Quando atinge a pele é amadeirado e denso. Sua primeira fase evolutiva é masculina e intensa. Carrega o aroma dos bons perfumes de nicho criados com matérias-primas de alta qualidade. Depois de uns 30 minutos, aproximadamente, começa a evoluir para um corpo mais floral, no qual o forte aroma de madeira e especiarias dá lugar à uma fragrância de madeira e violetas. Respirando sobre o local aplicado, dá para sentir um toque de laranja, a leve presença da rosa e um adocicado sutil. Neste estágio, a fragrância se mostra mais unissex e para de exalar. Depois de cerca de duas horas, surge uma nuance apimentada e quase salgada, que eu acredito vir da canela.

Na minha opinião, não é um perfume feminino que pode ser compartilhado. É um perfume unissex, que possui excelente fragrância, mas péssima projeção com duração moderada. Para os homens, talvez decepcione. Para as mulheres que gostam de fragrâncias fortes e masculinas, mas não abrem mão da suavidade, é uma ótima opção.


The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

One comment on “FÉMINITÉ DU BOIS, DE SERGE LUTENS

  1. Valéria

    Esse não me conquistou e não absolutamente nada feminino.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »