shadow

FERRARI CEDAR ESSENCE FOR MEN, DE FERRARI

Perfumart - resenha do perfume Ferrari - Cedar EssenceEm 2014, a Ferrari lançou mais duas fragrâncias para ampliar a sua Essence Collection, que já contava com Essence Oud e Silver Essence (de 2012), além de Essence Musk e Leather Essence (de 2013). Desta vez, os ingredientes escolhidos para dar vida aos perfumes foram o cedro e o vetiver. Nasciam, então, Cedar Essence (abril de 2014) e Vetiver Essence (outubro de 2014).

Cedar Essence chega no frasco padrão, que foi criado para essa coleção, trazendo pinturas especiais e acabamento impecável, como tampa metálica e couro. A cor azul teve um motivo: de acordo com o fabricante, a resina do cedro libanês possui cor azul-esverdeada. Além disso, as folhas (agulhas) do cedro azul também foram utilizadas na composição. Por isso, a empresa utilizou uma de suas cores patenteadas para a linha Ferrari GT: a Blu Tour de France, muito solicitada em modelos como o Spider e o California.

Na composição oficial, Cedar Essence carrega notas de hortelã, lima, bergamota da Calábria, laranja, toranja e gengibre, no topo. No corpo da fragrância, notas de melancia, agulhas de cedro azul e acorde oceânico. A base possui notas de âmbar, patchouli, cedro do Líbano e grãos de café.

O fabricante o classifica como fougère-frutal-aquoso e alguns sites como aromático-amadeirado. Para mim, tanto em teoria, quanto na prática, está muito claro que é um amadeirado-frutal (ou frutado, como alguns preferem chamar).

Na pele, a abertura é cheia de vida e também suculenta, com muitas nuances do óleo essencial da bergamota, além da toranja e um toque do gengibre. A evolução é lenta e muito prazerosa. Cerca de duas horas após a aplicação, uma nuance salgada surge como resultado do acorde oceânico, chamado pela Ferrari de “acorde do mar azul”. Então, uma base mais amadeirada e leve começa a aparecer, trazendo o cedro, ingrediente principal da composição.

Particularmente, vejo alguns problemas neste perfume. Ao contrário do almíscar de Essence Musk, que brilha como a estrela principal da fragrância, aqui o cedro não é tão forte como se espera, perdendo espaço para notas mais frutais da composição. Além disso, a base da fragrância tinha tudo para ser magnífica, mas o patchouli se perdeu em algum lugar do caminho e nunca mais voltou. Grãos de café? Procuro até agora.

Mas isso não faz de Cedar Essence uma fragrância ruim. Apenas diferente do que imaginamos ao vermos a sua pirâmide olfativa. Por outro lado, é um perfume que atrai elogios, se adequa ao nosso clima e é perfeito para quem curte fragrâncias mais leves para uso diário. E vou além: consigo imaginar um maior número de vendas para Cedar Essence do que para Essence Oud, pelo menos no Brasil.

Outro aspecto importante a ser ressaltado é que a Essence Collection preza por matérias-primas de melhor qualidade e isso, de forma alguma, significa que todas as fragrâncias da coleção são bombas de projeção e durabilidade, como muitos costumam confundir.

E para aqueles que sempre me perguntam sobre referências olfativas, eu diria que embora sejam diferentes, Cedar Essence é para a Essence Collection o que Starwalker representa para a Montblanc: leveza, elegância e sofisticação.

Resumindo: o frasco é lindo, a fragrância tem estilo italiano, cai bem no nosso clima e possui boa fixação. Para uma Eau de Parfum, merecia maior projeção, mas nada que uma reaplicação não resolva.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »