shadow

FLOWER BY KENZO LÉGÈRE, DE KENZO

Depois que Flower by Kenzo EDP chegou ao mercado, no ano de 2000, a Kenzo Parfums descobriu o que chamamos de “mapa da mina”. Desde então, inúmeras versões foram lançadas, sempre trazendo a papoula como fonte de inspiração. Só para lembrar, Kenzo tentou representá-la como uma flor singular, que está viva na cidade.

Em 2015, chegava ao mercado esta versão, incialmente lançada para venda fechada nos aeroportos e criada como edição limitada para o verão daquele ano. Flower by Kenzo Légère também traz, na caixa, o termo em Inglês (Light). Diferente das outras versões de verão já lançadas, que buscaram frescor através de citrinos e notas frutadas, como a lichia, esta se manteve mais fiel à fragrância original, apostando no uso de um composto sintético e na reorganização e dosagem das matérias-primas na composição.

Temos, então, as mesmas notas de rosa Búlgara e cassis, além de um toque de cássia, no topo. Em seguida, mais uma vez, a violeta de Parma, a mirra-doce (opoponax) e o espinheiro-alvar surgem no coração. Aqui, veio a novidade: a hediona (composto sintético de acentuado frescor, que pode apresentar nuances florais – similares ao jasmim – ou cítricas). Para encerrar, a mesma base, com notas de almíscar branco, baunilha e incenso.

Flower by Kenzo Légère/Light é a versão Eau de Toilette que tantas mulheres aguardavam. A fragrância tem o mesmo DNA, mas teve a potência explosiva de antes reduzida, domada. Aquela saída floral pungente ganhou um ar leve, mais frutado e luminoso. A cássia é uma árvore que faz parte de uma espécie com mais de 1700 variações. De uma delas, é feita a canela-chinesa, por exemplo. Ela confere um tom herbal-aromático ao perfume. É diferente do cassis (groselha), que nasce da groselheira (da espécie das Ribes) e possui gosto e cheiro azedinho-doce.

Com o passar do tempo, é possível notar as nuances da violeta e da mirra-doce e perceber que o perfume de 2000 continua ali, mas perdeu aquele aspecto atalcado forte, que vinha do jasmim. E a base também perdeu um pouco da personalidade, mostrando mais o lado do almíscar, desta vez. É um perfume de verão, sem dúvidas. E responde, com primor, às reclamações feitas sobre a versão original.

A projeção é baixa e a fixação só é boa por causa do uso da hediona, que funciona como o esperado de um sintético. Porém, para uma Eau de Toilette da Kenzo, se comporta quase como uma Eau de Cologne. A impressão que eu tenho é de que não acharam o meio termo. Se exalasse um pouco mais, eu daria nota dez. É, também, uma ótima opção para as adolescentes, que cresceram desejando o Flower EDP de suas mães.

Para encerrar, vale lembrar que só foram comercializados frascos de 30ml, com a pequena papoula desabrochando, assim como nos frascos de mesmo tamanho da versão original. Os provadores, porém, são enviados em tamanhos de 50ml aos lojistas.

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »