shadow

GRIS CLAIR, DE SERGE LUTENS 

Perfumart - resenha do perfume Gris Clair

Gris Clair foi lançado em 2006 e seu nome significa, em Português, “Cinza Claro”. Dizem que é uma homenagem de Serge à lavanda, que define este perfume da seguinte maneira: “É como pólen soprando sobre uma cidade sem vida. Tão cinza como as cinzas, através de um céu de raios de sol. Pus lavanda para adicionar um pouco de cinza à clareza. Também adicionei incenso; sou louco por ele! Em todos os sentidos, o incenso dá sentido aos meus sentidos”.

Na minha interpretação, Gris Clair retrata o cinza das cidades, a correria da vida urbana e o poder da fragrância nos momentos de relaxamento, em meio ao caos.

Contém notas de lavanda, âmbar, fava tonka, íris, incenso e madeiras. Ainda, há quem cite almíscar e um acorde de cinzas. Na pele, abre com muita lavanda – não aquela de nuances herbais, mas a de características calmantes e sedosas. Depois de uns 30 minutos, se mostra mais cremoso e balanceado. Então, é possível perceber melhor a presença do âmbar e da fava tonka. Com relação ao incenso e à íris, é como se não existissem na composição, pois não consegui percebê-los.

Gris Clair é muito confortável e, embora seja unissex, tende a se comportar mais como uma fragrância feminina. Pelo menos, foi assim que reagiu na minha pele.

No meu ponto de vista, é uma escolha segura para quem tem medo de se arriscar no universo dos nichos poderosos da marca. Exala e dura de maneira irrepreensível.

Como metáfora, diria que este perfume é como a flor que nasce entre as rochas – mesmo nas condições mais difíceis – para exalar o seu aroma.


The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Latest posts by Cassiano Silva (see all)

One comment on “GRIS CLAIR, DE SERGE LUTENS 

  1. Valéria

    Bela resenha, deu vontade de sentir essa lavanda. E o seu último comentário foi bastante inspirador!

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »