shadow

KENZO JUNGLE HOMME, DE KENZO

Perfumart - resenha do perfume Kenzo Jungle HommeRecebi uma miniatura deste perfume de um amigo e resolvi jogar o conteúdo em um desses frasquinhos de perfumes com spray para testá-lo na pele. Não sou grande fã dos perfumes Kenzo, tirando o Air Intense (que eu possuo), o L’Eau Par Kenzo Indigo e o Woody (que eu gostei muito quando o experimentei), mas tenho notado que as fragrâncias masculinas da casa estão começando a melhorar, deixando de lado o DNA do Kenzo Homme.

Pois bem, Jungle é mais um que eu gostei. Docinho na medida certa, é o tipo de perfume que eu adoro. Quando eu o apliquei, eu pensei: “muito parecido com o Black Walnut”. Mas isso só durou uns 3 minutos. Ele evolui muito rápido e torna proeminente a nota de cardamomo, misturada ao âmbar e à noz-moscada. Acho que o diferente desta composição é, justamente, o fato de encontramos o âmbar no corpo da fragrância e não na base, como de costume.

Depois, o que fica na pele é um aroma que eu consideraria “soft gourmand”, algo bem típico dos perfumes que possuem o benjoim na base. Em mim, não senti nenhum vetiver – apesar de existir entre suas notas -, apenas o benjoim com um toque de sândalo.

Fixa o dia inteiro, mas não sinto que exala muito. O aroma é muito gostoso e “confortável”. Um clima mais ameno ajuda bastante na composição do cenário!

Dou nota 8.5 para este perfume. Não dou 10 por causa da projeção.


The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Latest posts by Cassiano Silva (see all)

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »