shadow

LA PANTHÈRE LÉGÈRE EDP, DE CARTIER

Perfumart - resenha do perfume Cartier - La Panthère LégèreApós o lançamento da versão tradicional, em março de 2014, seguida pela versão em extrato, em agosto de 2014 (que não veio para o Brasil por razões mercadológicas, já que o preço de revenda seria muito alto e o investimento seria perdido), a Cartier lançou esta versão mais luminosa, em fevereiro de 2015, chamada La Panthère Légère.

O conceito foi manter a mesma qualidade da versão anterior, em uma fragrância com mais luz, ideal para uso diurno, mas que nada impede de ser usada em noites quentes.

Foi construída sobre os mesmos acordes principais de antes, ou seja, a gardênia e o almíscar. Entretanto, desta vez, recebeu um toque mais especial: a flor de Tiare, como é chamada a gardênia do Tahiti.

A perfumista da casa a considera um floral-solar. Sua composição traz notas verdes e frutas secas, na saída. Então, no coração, temos a gardênia mais comum (gardenia jasminoides) junto com a flor de Tiare (gardenia Tahitensis). Na base, musgo de carvalho e almíscar branco.

La Panthère Légère é um belo flanker, pois conseguiu manter o DNA da versão anterior, mas com personalidade própria. E o resultado é uma fragrância de nuances mais verdes, quando atinge a pele, transmitindo maior brilho. Em seguida, o coração é muito mais floral do que antes, porém mais abaunilhado, com nuances cremosas, que parecem bronzear e iluminar a pele da mulher, como acontece quando se usa o óleo de Monoï (obtido através da maceração das flores de Tiare no óleo de coco, em temperatura branda).

Embora também possua concentração Eau de Parfum, se comparada à fragrância de La Panthère, teve projeção mais duradoura, bem como maior durabilidade na minha pele.

Sobre o frasco, a Cartier conseguiu se superar. Se antes já era lindo, agora ficou ainda mais impressionante. Não é à toa que no evento de lançamento deste perfume, a empresa fez questão de defender que a tecnologia utilizada foi patenteada e que, entre todas suas pedras preciosas, esta é a que possui maior lapidação.

Em La Panthère Légère, a alma felina – antes aprisionada – foi libertada. A pantera está solta!


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »