shadow

LA VICTORIE, DE EUDORA

Perfumart - resenha do perfume Eudora - La Victorie

La Victorie Eau de Parfum foi lançado no final de março de 2018 e deu início a um novo posicionamento da empresa através do slogan “Chega lá e Eudora”, que reuniu um time de celebridades do universo feminino para representar empoderamento e sucesso.

A fragrância é classificada como floral-oriental e traz a íris branca como nota principal. O frasco é luxuoso e a tampa traz pequenos fragmentos brilhantes, representando os sonhos que todas carregam dentro de si. E a coloração, que nos faz pensar em ouro rosa, confere ainda mais sofisticação.

Confesso que tive um pouco de dúvidas sobre o nome, a sua pronúncia e o que já vi rolando na internet. A campanha traz a atriz Grazi Massafera falando de vitórias e o nome do perfume é falado com sotaque Francês. Porém, em Língua Francesa, a tradução de vitória é “victoire”, com grafia diferente (a letra i vem antes da letra r) e a pronúncia é outra (algo como “victuár”). Do jeito que está no produto, todas as minhas pesquisas me jogaram para o idioma Romeno, cuja forma de pronunciar também é diferente. Enfim, não sou professor de línguas, mas se me peguei fazendo esse questionamento, acredito que outros também poderão fazê-lo e achei melhor deixar registrado. Dito isso, vamos ao que interessa: a fragrância!

La Victorie possui notas de bergamota, yuzu, néroli e muguet, na saída. Em seguida, traz peônia, Paradisone®, íris branca e frésia, no corpo. Por fim, a base carrega notas de cedro, sândalo do Sri Lanka, patchouli, almíscar, baunilha e acorde de pralinê.

Posso afirmar que La Victorie é o tipo de perfume que engana, principalmente, para quem não deixa a fragrância evoluir devidamente. Assim que é borrifado, a primeira impressão que temos é de mais um perfume parecido com o famoso La Vie est Belle (Lancôme), por causa daquela base inconfundível de patchouli com pralinê. Entretanto, num piscar de olhos, a fragrância se transforma em um leve floral cheio de nuances atalcadas.

Durante os testes, percebi que as notas de néroli e frésia ficaram muito mais perceptíveis na fita olfativa, enquanto que na minha pele a íris reinou e a base ficou mais sensual e oriental do que gourmand, mesmo com a presença da baunilha e do pralinê (provavelmente, Ethyl Maltol). E também, depois da rápida mudança inicial, não senti nenhuma evolução extra.

A fragrância não projeta muito, ficando dentro de um estilo intimista e elegante, mas possui ótima duração. Embora seja impactado, diariamente, por pessoas que buscam, cada vez mais, perfumes que exalam e duram muito, estou completamente ciente do grande número de mulheres que buscam este tipo de produto.

La Victorie segue mantendo o mesmo patamar de qualidade que venho experimentando com os perfumes da Eudora e isso é bastante positivo. Se você é fã de florais construídos sobre a nota da íris, vale a pena conhecer este aqui.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »