LE JARDIN RETROUVÉ

Perfumart - logo Le Jardin Retrouvé

A Le Jardin Retrouvé foi fundada, em 1975, pelo perfumista Yuri Gutsatz, nascido em 1914. Em 1933, Yuri já estava em Paris e foi contratado por uma grande empresa francesa de perfumes, chamada Perfumes Mury. No final dos anos 50, Yuri estabeleceu-se em Bombaim com sua família, onde viveu por seis anos, trabalhando na criação e gestão de uma fábrica de perfumes para Roure Bertrand Fils.

Quando retornou à França, a indústria de perfumes já tinha evoluído para um mercado governado pelo marketing, no qual o perfumista ficava anônimo e os ingredientes eram escolhidos de acordo com o preço, ao invés da qualidade. Então, profundamente perturbado por esses fatores, Yuri começou a se rebelar contra o que ele acreditava que estava levando a essência da perfumaria à decadência. Na época, começou a divulgar suas opiniões através de escritos e conferências.

Em 1975, em um ato de liberdade artística e pessoal, Yuri e sua esposa, Arlette, criaram a Le Jardin Retrouvé, que foi a primeira empresa do tipo, ficando conhecida, mais tarde, como marca de “nicho”. Desse modo, Yuri tornou-se o fundador de uma maneira inteiramente nova de criar e vender perfumes. Na época, os perfumes da Le Jardin Retrouvé eram vendidos, exclusivamente, em lugares selecionados, conquistando usuários fiéis.

Em abril de 1977, ele escreveu um importante texto que estabeleceu sua ideia pessoal de como um jardim de inverno para fragrâncias deveria ser. Alguns anos mais tarde, em colaboração com nove colegas, seu sonho se tornou realidade, através da fundação da Osmothèque, o único lugar no mundo onde se pode pesquisar e cheirar perfumes do passado. 

Yuri faleceu em 2005 e a Le Jardin Retrouvé decaiu, lentamente, sem desaparecer por completo, graças à inabalável fidelidade dos seus clientes. Os princípios da Le Jardin Retrouvé derivam da visão original de Yuri Gutsatz, um dos mais respeitados perfumistas da França. Isso inclui a busca pelos melhores ingredientes, o desprezo pelos valores inflacionados da indústria, no que tange marketing e embalagens, e a importância do envelhecimento próprio para cada fragrância.

Em 2016, seu filho – Michel Gutsatz – decidiu reviver a empresa com o apoio de sua esposa, Clara. Eles venderam a antiga casa da família, mas mantiveram o tesouro de cadernos e frascos de ingredientes de décadas passadas, preservando todas as fórmulas, bem como todas as anotações de Yuri. As novas fragrâncias chegam agora em frascos de alumínio e em kits luxuosos com duas opções de preenchimento.


 

FACEBOOK >>

Twitter >>

Instagram >>