shadow

LE MALE ESSENCE DE PARFUM, DE JEAN PAUL GAULTIER

Perfumart - resenha do perfume Gaultier - Le Male Essence de Parfum

Em 2016, Jean Paul Gaultier apresentou ao mundo uma nova versão de seu icônico Le Male (de 1995), bem como uma nova variação para o famoso perfume feminino Classique (de 1993). A história de dois perfumes, verdadeiros best-sellers, se encontra com a inovação. De acordo com a grife, é um novo passo, elevando o famoso duo à Belle Parfumerie.

O conceito por trás das fragrâncias revela um laboratório localizado no interior da “fábrica de Gaultier”, que vem sendo explorada nas últimas campanhas. Inclusive, o livro de capa dura (feito para a imprensa) traz fotos exclusivas sobre o tema.

Le Male Essence de Parfum foi criado em concentração Eau de Parfum Intense. Possui notas de Artemísia, cardamomo, bergamota e pimenta, no topo da composição. Em seguida, traz notas de lavanda, sálvia, canela e couro, no corpo. No fundo, foram combinadas notas de madeira ambarada, fava tonka, baunilha, almíscar e costus (também conhecida como cana-do-brejo).

Mas antes de falar de sua desenvoltura, vale explicar uma coisa: a nota de couro não é rascante, tampouco seca. O próprio perfumista – Quentin Bisch – explica, no vídeo oficial, que ele utilizou a flor de osmanthus para obter um acorde de camurça. Portanto, fiquem atentos às análises que podem vir a mencionar acordes inexistentes.

Dito isso, Le Male Essence de Parfum é, basicamente, um perfume que exala cardamomo e Artemísia, seguidos por um coração de lavanda e canela, sobre uma base de fava tonka. Não vejo muita ligação com a fragrância original, exceto pela lavanda, que é a nota que inicia o processo de memória olfativa no meu cérebro. Na minha pele, senti mais semelhança com fragrâncias como CH Men e Spicebomb, do que com Le Male. E isso, de certa forma, me desaponta um pouco. Além disso, outro aspecto importante é esclarecer que a projeção não é absurda, como em Ultra Male, por exemplo. Aqui, a fragrância se comporta de forma mais fechada, embora possua alta durabilidade.

Por fim, me resta falar do frasco que é, na minha opinião, o grande destaque nesse novo duo. Jean Paul Gaultier sempre enfrentou a questão de gêneros em seu trabalho, inclusive na perfumaria, e o fetiche por marinheiros foi exaltado através do famoso torso verde. Agora, assim como já aconteceu com os manequins nas vitrines, seus frascos também evoluíram e ganharam músculos. No mercado atual, o corpo esguio de outrora não é mais atraente. E o novo Le Male Essence de Parfum mostra um torso mais trabalhado, com ombros mais largos e cintura mais reta. A barriga é “trincada” e os acabamentos ganharam cor mais acobreada. Chama atenção em qualquer coleção!   


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »