shadow

M GENERATION POUR HOMME EDP, DE MAUBOUSSIN

Perfumart - resenha do perfume Mauboussin - M GenerationEsta foi a 2ª fragrância masculina a chegar ao mercado, produzida por esta casa, que também iniciou suas atividades no ramo de joalheria. A 1ª foi Mauboussin Pour Homme, em 2003, que possui versões EDT e EDP.

Antes de comentar sobre a fragrância, quero esclarecer alguns fatos confusos que li durante o processo de pesquisa para esta resenha: o criador deste frasco não foi Thierry de Baschmakoff e sim, Thierry Faucon. O primeiro, criou o frasco de Jaguar Prestige, bem como alguns para a Mauboussin. Mas não este aqui, que é igual ao do seu antecessor, porém com uma pintura metalizada em tons dourados.

Outra curiosidade sobre o frasco é que Faucon, em uma entrevista, afirmou que esta coloração foi concebida após uma foto que ele havia tirado de um bueiro em Nova Iorque, resistindo ao tempo e ganhando esta tonalidade envelhecida. Mas o melhor de tudo é a história da arte: quando criou o frasco para Mauboussin Pour Homme (2003), a inspiração foi o luxuoso hotel Burj al Arab, em Dubai. Esta informação me foi passada por um colega, que também é amante de perfumes, e confirmada na página oficial da Lorience, empresa que licencia as fragrâncias da marca. Mas se eu não soubesse da história do bueiro, eu iria jurar que a coloração foi baseada no pôr do sol, refletido no mar e na fachada espelhada do edifício. Por fim, ainda traz uma trava de segurança, com um spray giratório, impedindo borrifadas indesejadas.

Agora vamos ao mais importante: a fragrância. Composta por notas de cabeça de bergamota, gengibre do Ceilão, noz-moscada, pimenta Sichuan e um toque de folhas de louro, além de raiz de íris, jasmim do Egito, canela e incenso, no corpo, ainda traz madeira de Guáiaco, cedro do Marrocos, ládano e sândalo, na base.

O resultado é forte e seco. Assim que cai sobre a pele, já apresenta nuances incensadas (parece até que o incenso está no topo da pirâmide olfativa) e é possível sentir o aroma das folhas de louro. Já o gengibre e a bergamota  foram totalmente ofuscados. A evolução é muito lenta e parece que o perfume vai ficar apenas assim, com esse aspecto de perfume de nicho, seco e incensado. Depois de 1 hora, aproximadamente, o jasmim começa a surgir, tímido e não muito floral, abraçado pelo adocicado do ládano e com sustentação mais cremosa, graças às nuances do sândalo e do guáiaco.

Uma maravilha que agrada a todos os sentidos e que projeta de maneira formidável, sendo um prato cheio para os amantes de perfumes concebidos sobre o incenso.


The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »