shadow

PLAY IN BLACK SEDUCTION, DE ANTONIO BANDERAS

Perfumart - resenha do perfume Banderas - Play in Black Seduction

Já não é de hoje que as fragrâncias de Antonio Banderas me chamam atenção. Em 1997, era lançado Diavolo, que deu início a um legado de sucesso para o ator – no que diz respeito à perfumaria. Aliás, se não me engano, Antonio Banderas é o homem mais bem-sucedido dentro da divisão de “perfumes de celebridades”. Depois disso, cheguei a usar Mediterráneo (de 2001) e Spirit (de 2003).

Mas foi em 2007, com o lançamento de Blue Seduction for Men, que as coisas mudaram. A fragrância de aspecto refrescante e acordes marinhos e orientais se tornou um sucesso. No Brasil, até pouco tempo atrás, ainda era uma das mais comentadas nos fóruns sobre o assunto, por causa de seu ótimo custo x benefício.

Graças ao imenso volume de vendas, edições limitadas passaram a ser lançadas, anualmente, dentro da linha Seduction, a saber: Splash (2012), Electric (2013), Cocktail (2014), Urban (2015) e Radiant (2016). Em 2017, a grife trouxe os novos Play in Black Seduction e Play in Blue Seduction (incluindo uma versão para mulheres). No Brasil, estão sendo vendidos apenas nas lojas Dufry (não sei se o contrato de exclusividade terá validade e serão vendidas, posteriormente, nas demais lojas do ramo).

Play in Black Seduction tenta, como sempre, demonstrar o lado mais intenso da sedução. Durante o dia, o homem usa a versão Blue e, à noite, ele arrisca com Black. A fragrância possui notas de cabeça de bergamota e maçã verde, seguidas por um coração de noz-moscada, cardamomo e acorde marinho, sobre uma base de almíscar, patchouli e musgo.

Sobre a pele, é realmente muito agradável. É mais um daqueles perfumes que parecem começar pelo meio. Na primeira vez que apliquei, pensei logo na fava tonka. Hoje consigo perceber melhor a noz-moscada e seu aspecto ardido, mas não encontro o cardamomo. De forma geral, sinto uma fragrância feita com maçã, noz-moscada e almíscar. Não desenvolve mais do que isso, mas não deixa de ser interessante em sua simplicidade. Ouso dizer que é o perfume “doce” ideal para homens que não curtem fragrâncias adocicadas. Combina muito bem com encontros descontraídos, cinema a dois, jantares íntimos, ambientes de trabalho climatizados, etc.

Assim que o perfume é borrifado, a projeção é muito boa. Não há muita evolução e o mesmo se torna bem tímido depois de duas horas. Entretanto, ainda que com certo esforço, você irá perceber que ele dura por cerca de sete horas na pele. Em um dos testes realizados, ambas as versões grudaram por mais de 24 horas sobre as fitas olfativas. Ou seja, se você é daqueles que gostam de borrifar sobre as roupas, talvez o resultado seja ainda melhor.

Para finalizar, o frasco manteve a identidade visual, incluindo as cores das últimas edições limitadas, que abusam do preto e de detalhes em verde luminoso.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »