shadow

THE SECRET TEMPTATION, DE ANTONIO BANDERAS

Perfumart - resenha do perfume Banderas - The Secret Temptation

Há duas décadas, as fragrâncias de Antonio Banderas vêm mantendo o ator no posto de homem mais bem-sucedido dentro da divisão de “perfumes de celebridades”. Em 2010, um novo pilar de fragrâncias foi lançado através do perfume The Secret, que só foi receber uma versão feminina dois anos mais tarde. Com o tempo, novas versões foram surgindo: Golden, Game e Night.

Agora, chega ao mercado brasileiro um novo duo de fragrâncias (anunciado em junho de 2017) que dá início a mais um capítulo na história dos segredos de Banderas: The Secret Temptation e Her Secret Temptation (versão para as mulheres). E a novidade também se deu no exterior: os frascos são novos, diferentes das demais versões. No caso do perfume masculino, o frasco ganhou cantos arredondados e parte traseira curva, mais ergonômica. A placa metálica, antes vertical e cobrindo todo o corpo do frasco, agora é horizontal e centralizada. E a tampa, antes retangular, passou a ser cilíndrica.

A fragrância é amadeirada-aromática e repleta de contrastes. Possui notas de bergamota, resina de elemi, pimenta e cardamomo verde, no topo. Em seguida, manjericão, artemísia e jasmim formam o corpo, rumo à base de vetiver, cedro, almíscar e um toque de baunilha.

Em meio aos últimos lançamentos que tenho conhecido, devo dizer que The Secret Temptation trouxe uma inovação necessária, que me faz acreditar que ainda há muito para ser inventado, longe das tendências atuais. A saída é aromática e sensual, graças ao teor quente da resina de elemi (extraída das árvores localizadas nas Filipinas) e do teor picante do cardamomo. O coração é de um contraste fantástico: se uma hora ele pulsa verde e amargo, em seguida ele pulsa aromático e adocicado. Eu até esperava mais do jasmim, mas depois percebi que a nota foi usada na medida certa, porque não era para ser uma fragrância floral, mas verde. Por fim, a base ganha um peso de madeiras e o vetiver é o que mais se fez presente, pelo menos na minha pele. Não há motivos para se assustar com aquela baunilha citada na composição. É como se ela nem existisse, aparecendo somente depois de algumas horas de uso, o que dá maior destaque ao almíscar.

The Secret Temptation se mostra mais apimentado na fita e mais cremoso na pele. Se eu não soubesse de onde veio, baseado apenas no estilo, pensaria ter sido feito pela casa Gucci.

Para encerrar, resta dizer que o perfume segue exalando, mas só para quem está usando. Não tem boa projeção e, portanto, não deixa rastro. Já a fixação é muito boa para o tipo (e custo) de fragrância. Em um dos testes, apliquei à noite (após o banho) e o cheiro ainda estava presente em meus braços no dia seguinte e assim permaneceu, por mais de 12 horas. Em condições normais de uso, transpiração, etc. conseguiu segurar bem por oito horas na minha pele. Ratificando, uma grata surpresa.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

3 comments on “THE SECRET TEMPTATION, DE ANTONIO BANDERAS

  1. eliel

    Passei na Opaque e a moça lá borrifou no meu braço. Gostei ! Me lembra um perfume da Azzaro.

  2. Matheus

    Lembra algum perfume? Ou q chega perto?

    • Não me recordei de nenhum parecido com ele. Normalmente, quando me ocorre, até cito nas resenhas.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »