shadow

TIME TRAVELLER, DE SAPIENTIAE

Perfumart - resenha do perfume Sapientiae - Time Traveller

Time Traveller (Viajante do tempo) foi lançado em 2015 e se você acompanhou o post publicado no blog há algumas semanas, vai entender quando eu abordar a diferença entre a versão original e a atual, já reformulada. As fragrâncias iniciais da Sapientiae foram reformuladas pouco tempo após o seu lançamento, não por imposição do mercado ou falta de matéria-prima, mas de forma voluntária que partiu do próprio perfumista e criador.

De acordo com informações oficiais, Time Traveller possui notas de café torrado, pimenta preta, tomilho e noz-moscada, na saída. Então, no corpo da fragrância foram combinadas notas de sândalo, madeira de Palo Santo, jasmim e gerânio, sobre uma base que traz notas de âmbar, tabaco, vetiver, musgo de carvalho, incenso e Black Agar.

Mas antes de comentar sobre o resultado, me deixem fazer algumas observações mais técnicas: a madeira de Palo Santo (Bulnesia Sarmientoi), já usada em outras fragrâncias da casa, é também conhecida como Pau Santo ou madeira de Guáiaco, na perfumaria. Ela faz parte do gênero Guaiacum e seu óleo essencial é chamado de Guáiaco. E o Black Agar, que também está presente em outras criações, é uma base que reproduz o cheiro do oud (agarwood) mais escuro, também conhecido como True Agar (agar verdadeiro), por seu teor complexo e forte. Essa base apresenta nuances de incenso (olíbano) e de âmbar, resultando em um cheiro amadeirado e esfumaçado.

Time Traveller é um exemplo de reformulação necessária, que resulta em um perfume completamente diferente. A versão original é mais floral, adocicada e possui uma nuance de tabaco mais presente. Apesar de não ser ruim, achei a fragrância linear e um pouco enjoativa. A versão atual é bastante diferente, ganhou personalidade própria e se tornou uma fragrância aromática e picante.

Ao tocar a pele, a saída é muito peculiar e o tomilho ganha medalha de ouro, seguido pela pimenta, com medalha de prata. Quem gosta de perfumes apimentados, vai gostar de Time Traveller de imediato. É seco, picante, canforado, herbal, aromático…tudo junto e misturado. Então, caminha para um lado mais verde e musgoso no qual, verdade seja dita, nada mais faz sentido perto do musgo de carvalho. É quase um fougère! Até consigo sentir o vetiver e o tabaco, mas o musgo de carvalho é de “tirar o chapéu”. 

Entretanto, na minha opinião, Time Traveller tem alguns pontos negativos. Primeiramente, esperava sentir mais café. Sei que a nota de café não vai me trazer aquele cheirinho de café sendo preparado, mas poderia ter sido melhor explorada. É um grande diferencial da composição, mas que não se fez presente, pelo menos na minha pele. O Black Agar também sumiu, como se não estivesse ali. É um ingrediente normalmente caro e que não se destacou.

Para encerrar, vale dizer que a projeção é muito boa, mas a fixação não foi tão alta como a de Graal ou Vanille Noir, que eu sinto depois de doze horas de uso. Ou seja, para um Parfum Extrait, se comportou mais como uma Eau de Parfum. Mas, como eu disse antes, é um aromático de respeito e agrada todo mundo, principalmente os homens.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, resenhista nacional e internacional, consultor particular de fragrâncias e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, site especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »