PARFUMS VOLNAY PARIS

O universo da casa Volnay é uma viagem no tempo, um equilíbrio reconfortante entre patrimônio e modernidade. A Parfums Volnay Paris é uma casa de perfumes francesa, criada em 1919, época de ouro da perfumaria, por René Duval.

A empresa funciona, atualmente, através dos descendentes de Madame Germaine Madeline Duval, esposa do fundador de uma das mais antigas casas de perfumes parisienses. Ela foi uma mulher rebelde e aventureira, a primeira passageira feminina a voar sobre os Andes. Apaixonada por viagens, seu destino foi determinado durante uma travessia pelo Atlântico. Em um navio para Nova Iorque, ela conheceu o homem que se tornaria seu segundo marido, René Duval.

Ele trabalhou para François Coty e ela foi modelo para Lanvin. Daquele encontro nasceu uma bela história de amor. Estes dois amantes gostavam de elegância e sofisticação com um senso de excelência e prestígio – uma raridade combinada com um grande senso de marketing. Muito rapidamente, a casa de perfumes Volnay irradiava em todos os locais onde pessoas elegantes e bonitas se reuniam, sonhando com o estilo de vida da França e aguardando, ansiosamente, pelos mais recentes produtos de Paris.

Desde Londres, Bruxelas e Milão à Buenos Aires, Sidney, Melbourne, Montreal e Nova Iorque, a imprensa da época concedeu à casa o tributo sublime de “o perfume mais luxuoso de Paris com o frasco mais bonito do mundo”.

Sem saber, os Duval fundaram uma dinastia de perfumistas apaixonados: seus bisnetos, Muriel e Olivier, que estão trazendo de volta à vida as fragrâncias Volnay. Elas reinterpretam as essências originais, que foram cuidadosamente preservadas no Conservatório Internacional de Perfumes (Osmothèque), em Versalhes.

Os perfumes Yapana (de 1922), Brume d’Hiver (de 1922), Etoile d’Or (de 1925) e Perlerette (de 1925) foram confiados a Amélie Bourgeois, perfumista que manteve o refinamento dessas fragrâncias do passado, sublimando-as com delicadeza e sutileza. Esta viagem através do tempo lhe permitiu descobrir matérias-primas esquecidas. As preciosas fórmulas originais possuem um elo olfativo, a base 4092, batizada por René Duval. Ela é o ponto de partida de cada criação, uma base atalcada de rosas, baunilha e cravo, assinatura da Casa Volnay. Além da descoberta de fórmulas raras e preciosas, Amélie foi capaz de imprimir sua criatividade e conceder uma elegância atemporal.

A escolha de um espinheiro, símbolo da marca, confere um gosto pela natureza vigorosa e selvagem. Liga a marca à natureza, de onde deriva seus ingredientes. Como uma rosa com seus espinhos que, à primeira vista, oferece-se completamente, enquanto seu arbusto espinhoso é sutil. A empresa retornou ao mercado em 2013 e todos os perfumes comercializados são criados pela sua perfumista exclusiva.  

FACEBOOK >>

Twitter >>

Instagram >>