shadow

1001 EAU DE PARFUM, DE NOBILE 1942

Perfumart - resenha do perfume Nobile1942 - 1001 Eau de Parfum

O perfume 1001 Eau de Parfum foi lançado em 2017, dando seguimento à Premium Collection, que foi criada em 2014, com o lançamento de Rudis, e seguido por Malia, em 2015. Inicialmente, o frasco dourado vinha embalado pelo cartucho de couro, como mostra a imagem acima. Atualmente, o perfume está listado (no site oficial) como parte da coleção Exceptional Edition, cujas fragrâncias são comercializadas em concentração de Extrato.

1001 Eau de Parfum é dedicado à Sherazade, que conseguiu se livrar da morte contando mais de mil histórias (As 1001 Noites), que fascinaram diversas gerações ao redor do mundo, imortalizando personagens e dando grande poder à narrativa feminina. Mas o conceito criativo não veio por acaso. Durante seus estudos de Árabe, na universidade L’Ambere, Stefania Giannino – Diretora-criativa e fundadora da Nobile1942 – teve acesso ao livro na língua original e foi esse o primeiro passo para a criação de um novo projeto.

A fragrância de 1001 Eau de Parfum é oficialmente classificada como oriental-especiada e foi criada pelo perfumista Lucca Maffei. Possui notas de cabeça de bergamota, chá vermelho, gengibre, elemi e pimenta rosa; Notas de coração de papiro, rosa turca, íris e absolutos de jasmim e de cúrcuma; Notas de fundo de patchuli, sândalo, âmbar, baunilha e almíscar.

O ingrediente-chave é o papiro, conhecido como o precursor do papel na antiguidade (em destaque no rótulo metalizado do frasco). Na perfumaria, normalmente se utiliza a Nagarmotha (também conhecida por Cypriol), que é da família dos Cyperus, assim como o papiro, e possui forte cheiro floral e acourado. Outro detalhe importante durante o processo criativo, foi pensar em uma secagem com aspecto de couro, uma vez que os papiros eram guardados em tubos de couro chamados de “capse”.

Na minha pele, 1001 Eau de Parfum é o tipo de fragrância que, para mim, ilustra perfeitamente o cheiro da Perfumaria de Nicho. Para melhorar, retrata o caminho olfativo dos perfumes árabes, com aquele combo de rosas e açafrão que eu tanto gosto. Estou no meu habitat natural!

Dito isso, é claro que não chega a ser uma fragrância diferente de outras que já conheci. Mas é diferente do que, até então, existia no portfólio dessa Casa italiana. Porém, contou com um pequeno ajuste que faz toda diferença no resultado e na maneira como evolui sobre a pele. Isso porque, o aspecto seco do açafrão-da-terra (cúrcuma ou turmérico), que costuma ganhar volume com o passar do tempo, aqui ganhou um banho de suavidade, graças às notas de chá e resina de elemi.

1001 Eau de Parfum abre quente e com tons cítricos, mostrando facetas mais picantes em poucos segundos. Então, o jasmim domina as demais flores – inclusive a forte rosa turca – e traz um coração mais delicado, pensado para representar a voz suave e convincente daquela contadora de histórias. Um acorde levemente terroso surge, revelando a beleza da cúrcuma e, sobretudo, a elegância da íris. A secagem caminha para um lado mais cremoso, no qual o sândalo e o patchouli reinam, enquanto o olfato insiste em sinalizar nuances de couro, ládano e incenso, embora estes não façam parte da composição.

A beleza desta fragrância está em mostrar que nem toda representação do Oriente precisa ser intensa e dominante, como se fosse um empurrão para dentro do mercado de especiarias. Aqui, temos palavras sussurradas ao pé do ouvido, que perduram por muitas horas e exalam sem exagero.

1001 Eau de Parfum é unissex, mas tem alma feminina. Sua fragrância é árabe na aparência, mas foi criada e vestida por italianos.


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: