shadow

BOHEMIAN LIME, DE GOLDFIELD & BANKS AUSTRALIA

Perfumart - resenha do perfume Goldfield&Banks - Bohemian Lime

Bohemian Lime chegou ao mercado em meados de 2020 e sua fragrância foi criada em parceria com a perfumista Carine Certain Boin (Givaudan). A inspiração foi a região de Byron Bay, uma cidade litorânea da Austrália que é conhecida por ser um lugar lindíssimo e descontraído. Byron Bay é rodeada de parques e reservas nacionais e se tornou ponto turístico dos mochileiros de várias partes do mundo e daqueles que buscam praias para surfar e se divertir.

Bohemian Lime é classificado, pela empresa, como um perfume cítrico, energético e despreocupado, capaz de evocar a imagem das árvores cítricas e nativas da Austrália. Para tal, foram combinadas notas de lima-caviar, coentro, vetiver do Haiti, madeira de cedro Atlas do Marrocos e sândalo australiano.

Mas o que é essa tal de lima-caviar? É a Citrus Australasica – uma planta com frutos cítricos, de formato peculiar e polpa totalmente diferenciada, que parece caviar, mas tem sabor cítrico. Pode ter várias cores e também é conhecida por lima-dedo (do Inglês Finger Lime). Para mim, não é algo totalmente novo. A primeira vez que me deparei com esse ingrediente foi na fragrância de 212 VIP Men (Carolina Herrera), de 2011. Mas é claro que aqui, por se tratar de uma matéria-prima nativa da floresta tropical das regiões de Queensland e New South Wales, tudo ganha um novo olhar.

Bohemian Lime toca a pele de forma esplêndida. Não dá para simplificar a sensação dizendo apenas: “olha, quem gosta de fragrâncias com bastante cheiro de limão, vai adorar essa”. Não é a mesma coisa! Parece o suco de um limão naturalmente doce, e de menor acidez, misturado com lascas de gengibre e todo aquele seu teor cítrico, assim que cortadas. Esse é o cheiro da lima-caviar.

Bohemian Lime traz aquele frescor revigorante que, por inúmeras vezes, já tentou ser replicado em fragrâncias esportivas, porém, sem o sucesso desta criação, uma vez que a matéria-prima aqui é outra, de maior qualidade. Esse cheiro suculento persiste por muitas horas, mas não segue exalando por muito tempo, ficando mais rente à pele.

Esse Limão Boêmio (que seria a melhor tradução para o nosso idioma) tem a leveza do suco de limão diluído naquela bebida conhecida por gin tônica que, na verdade, é uma adaptação para a Lime Rickey. E a secagem revela um vetiver cremoso, que parece ter sido embebido em um chá de verbena.

Bohemian Lime é um belo perfume cítrico, perfeitamente unissex e versátil, que não caminha em direção às colônias de estilo alemão, geralmente cheias de petitgrain. E isso é ótimo! Particularmente, também não achei genérico, porque desenvolver uma composição partindo de um ingrediente cítrico e pouco explorado, sem inserir doses imensas de toranja ou bergamota a fim de compensar o resultado, é um exemplo de inovação e, na minha opinião, merece elogios.


The following two tabs change content below.
Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!