shadow

CUPIDOS KISS, DE ARTS & SCENTS

Perfumart - resenha do perfume Arts & Scents - Cupidos Kiss

O perfume Cupidos Kiss foi lançado em 2011 e seu nome traz um certo duplo sentido. Isso porque, a palavra Kiss (da Língua Inglesa) significa Beijo em nosso idioma. Porém, se pensarmos no nome deste perfume como sendo Beijo do Cupido, seria preciso mudar a grafia para Cupid’s Kiss. O termo Cupidos vem do Latim e aqui significa desejoso.

Sendo assim, Cupidos Kiss fala mais do desejo de ser atingido pela flecha de amor do cupido, do que ganhar um beijo dele. E para isso, a perfumista pensou nas sensações da paixão, quando o coração parece saltar pela boca e o corpo inteiro revela um arrepio na pele. Então, criou uma fragrância que abre com néroli absoluto, revelando um corpo floral de pétalas de rosas vermelhas e narciso, sobre uma base surpreendente de jasmim, sândalo e uma infusão exclusiva de gengibre com chocolate.

Na pele, a fragrância de Cupidos Kiss é o que eu considero como inovadora. E isso não quer dizer, necessariamente, que é diferente de tudo o que já experimentei por aí. O ponto crucial está em encontrar acordes singulares (sejam eles prazerosos ou não), misturas inusitadas e resultados extravagantes. E aqui temos uma infusão incrível de gengibre com chocolate, que é sentida desde os primeiros instantes, mesmo estando na base da composição.

Cupidos Kiss é um perfume floral com nuances orientais e baixa evolução, mantendo o caminho olfativo com consistência, mas sem apresentar um aspecto muito animálico (como dos florais brancos), tampouco delicado ou inocente demais. Sua fragrância tem um efeito inebriante e é cheia de facetas verdes e luminosas. O narciso traz um toque encerado de tabaco e a combinação de gengibre com chocolate simboliza a flechada no coração.

Na minha pele, o lado oriental fica mais evidente em dias mais frescos, enquanto um efeito de sabonete de luxo se revela em temperaturas mais altas, que é quando o néroli mostra seu valor. Também acho válido dizer que considero a fragrância de Cupidos Kiss um belo exemplo do que o termo genderless (sem gênero) representa.

Sem dúvida, é um daqueles perfumes que deixam o(a) consumidor(a) com mais curiosidade por conhecer as outras criações da perfumista.


 

The following two tabs change content below.
Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!