shadow

ÉCLAT D’ARPÈGE POUR HOMME, DE LANVIN

Perfumart - resenha do perfume Lanvin Éclat D'arpège pour Homme

Em 2015, o perfume Éclat d’Arpège Pour Homme foi lançado pela casa Lanvin e pelas mãos da perfumista Sonia Constant. Com ele, a grife reforça o seu legado e apresenta a essência do homem moderno, incluindo sua inegável atração e charme. 

A composição da fragrância é cheia de contrastes, que resultam em um perfume cítrico-aromático de tons iniciais frescos, acorde floral no coração e base amadeirada. Possui notas de bergamota, limão Tahiti e tangerina, no topo; Folhas verdes de violetas, alecrim e jasmim, no coração; Sândalo, cedro azul, almíscar e molécula Ambrofix (Givaudan), na base.

O primeiro erro que qualquer pessoa comete ao olhar este perfume é imaginar que se trata de uma variação de Arpège Pour Homme (2005). O ponto de partida para entender Éclat d’Arpège Pour Homme é saber que esta criação foi lançada como o par ideal para Éclat d’Arpège Eau de Parfum (2002).

Dito isso, não se deixe levar pelo tom lavanda do suco, que pode te fazer pensar em uma fragrância de estilo soapy, assim como aconteceu comigo, que rapidamente fiz uma conexão pré-concebida com a imagem do perfume Prada Amber Pour Homme. Ledo engano!

Éclat d’Arpège Pour Homme é uma caixa de surpresas, que abre com um cheiro de frutas aquáticas (melão /melancia), mesmo quando sua composição grita por suculência cítrica e refrescante. Então, rapidamente as nuances das folhas de violetas surgem, mas não trazem aquele cheiro verde e herbal de costume. Aqui, o aspecto de violetas adocicadas se funde ao jasmim e a fragrância ganha um rumo mais feminino, mas que não chega a pular a cerca e se comporta de forma unissex. Com o passar do tempo, o sol parece sair detrás das nuvens e a fragrância volta a abrir, com o cedro e o almíscar ditando as regras.

Éclat d’Arpège Pour Homme é um tesouro escondido, que vai conquistando conforme a gente vai usando. E quanto mais se usa, mais se quer usar. Por isso, é forte candidato para ser assinatura, além de conseguir unir um pouco do que todo homem gosta: cítricos, aromáticos e frutados, com uma dose irresistível de conforto. E mesmo que a saída não convença, a evolução surpreende. Para melhorar, possui excelente performance, mesmo não sendo uma bomba, e não envergonha os mais velhos, embora tenha um perfil mais jovial.

Tudo bem, o frasco é feio, mas a tampa é interessante. E como não devemos julgar um livro pela capa, faltou fazer um elogio coerente: Éclat d’Arpège Pour Homme é o par ideal de Éclat d’Arpège Eau de Parfum. E se você possui os dois perfumes e não tem problema com aquela cerca que citei antes, vale a pena misturar as fragrâncias na sua pele e fazer igual à letra de Djavan, que se encantou pela cor lilás.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É jurado e crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, blog especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »