shadow

YOU HAD ME AT HELLO, DE L’ENVIE PARFUMS

Perfumart - resenha You had me at Hello

You Had Me At Hello é o perfume de número seis na coleção de fragrâncias da L’Envie Parfums e o conceito criativo fala da arte japonesa de arranjos de flores, o Ikebana. Seu nome significa, em Língua Portuguesa, “Você me teve no olá”, na tradução literal. Seria algo como conquistar a pessoa desde o primeiro instante, no momento em que você diz “oi” e se apresenta.

Assim que abri a caixa e li o nome, imediatamente me lembrei de uma canção da cantora Beyoncé, chamada Hello. O refrão repete essa exata frase e a letra tem uma certa ligação com o fato de estar perfumado(a), quando ela canta: “I love to see you walking into the room; Body shining light in up the place” (Eu amo ver você entrando no ambiente; Corpo brilhando, iluminando o local).

Mas o nome deste perfume também é o mesmo de um livro famoso, escrito por Mhairi McFarlane, além de ser uma frase famosa do filme Jerry Maguire (1996). Porém, se alguma dessas opções serviram de inspiração para o nome deste perfume, disso eu não tenho certeza.

A fragrância de You Had Me At Hello traz notas de saída de bergamota, mandarina, cardamomo, cassis e notas verdes. No corpo, foram combinadas notas aquáticas, rosa, lírio do vale, peônia e folhas de violetas. A base da pirâmide olfativa carrega notas de baunilha, vetiver, âmbar, sândalo e almíscar.

Na pele, You Had Me At Hello abre de forma belíssima, uma vez que você se depara com um floral-especiado, com um acorde leve de flores aquáticas reforçado pela nota picante do cardamomo. Uma mistura inusitada que funcionou perfeitamente!

A bergamota também é evidente, mas, curiosamente, ela ganha mais força de acordo com o volume de fragrância que você aplica. Do corpo, o lírio do vale é o ingrediente mais presente, ao menos na minha pele, embora a rosa traga um pouco de efeito atalcado. Aliás, até o momento, não senti nenhuma fragrância dessa casa com uma nota muito óbvia de rosa, ainda que seja super tradicional na perfumaria.

Com o passar do tempo, a fragrância se transforma em floral-amadeirada e temos o muguet passeando, de mãos dadas, com o sândalo. A base revela madeiras cremosas, que demonstram o contraste e o equilíbrio perfeito entre os elementos, misturando masculino e feminino, o rígido com a suavidade.

You Had Me At Hello exala criatividade e qualidade. Mais do que unissex, é fluida de gêneros e mutante. Ao mesmo tempo em que parece sóbria e sofisticada, traz uma personalidade maleável, que beira a versatilidade. Gostei muito!

Perfume autoral? You Had Me At Hello é um belo exemplo.


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: