shadow

FLEUR DE LOUKOUM DAY WOMAN, DE NADIA Z

Perfumart - resenha do perfume Nadia Z - Fleur de Loukoum Day

A fragrância de Fleur de Loukoum foi criada em 2015 em duas versões, ambas indicadas para o público feminino e separadas por ocasiões de uso: uma para o dia (Day) e outra para a noite (Night). Elas fazem parte da coleção Ecosystems – Silk Road Garden e retratam a espontaneidade feminina, o lado romântico e jovial da mulher.

O conceito criativo trabalhou o universo feminino de forma delicada, quase inocente, através de acordes doces e intensos, como delícias cristalizadas que atiçam o paladar.

A fragrância de Fleur de Loukoum Day possui notas de Strawberry Gum, resina de Omumgorwa da Namíbia, acorde de frutas vermelhas (Buchu e framboesa), rosa Damascena, ruibarbo, Hyraceum e óleo de Ximenia.

Para quem desconhece alguns desses ingredientes, deixo aqui algumas explicações: a Strawberry Gum (goma de morango, em tradução literal) é produzida de uma espécie de eucalipto (Eucalyptus olida), que só é encontrado na Austrália e está ameaçado. Diferente dos outros tipos de eucalipto, o óleo produzido a partir de suas folhas tem cheiro doce, fazendo lembrar um misto de morango, banana e canela; a Omumgorwa é uma resina que só se forma depois que uma espécie de árvore morre naturalmente. Ela tem cheiro de tâmaras maduras e tende a ganhar nuances caramelizadas com o passar dos anos; o Buchu (Agathosma betulina e ovata) só pode ser encontrado na África do Sul e seu óleo possui um cheiro forte de groselha fresca; o Hyraceum é o excremento petrificado da Procavia Capensis (também conhecida como Rock Hyrax), composto por fezes e urina e cujo aroma possui elementos que combinam o cheiro da civeta, do castóreo, do almíscar e até do tabaco; a Ximenia é conhecida como ameixa azeda africana, cujo óleo tem consistência de mel e ajuda a prolongar a duração do perfume sobre a pele.

Na pele, Fleur de Loukoum Day é doce e tem consistência de sobremesa. Tem cheiro levemente azedinho-doce, com um aroma rico de framboesas misturadas com groselha. O que corta um pouco essa saída, mas pode ser percebido com facilidade, é o ruibarbo, ingrediente que adoro, pois costuma trazer nuances metalizadas às fragrâncias masculinas e que, nesta criação, parece a lâmina de uma faca partindo o doce gelatinoso.

Mas que doce é esse? O Loukoum (ou Rahat Loukoum) é o famoso Manjar Turco, também conhecido como Turkish Delight, em Inglês. Geralmente, é feito com uma mistura de gelatina com água de rosas, essências e açúcar de confeiteiro. Ficou muito famoso no primeiro filme da série “As Crônicas de Nárnia” e teve suas vendas aumentadas em vários países do mundo.

E embora eu nunca tenha experimentado tal iguaria, consigo imaginar o seu aroma exalando das doçarias, como esta fragrância exala da pele: frutada e gourmand, quase viciante. Não tem muita evolução, mas projeta bastante, principalmente no início. É diferente de tudo que conheci, até o momento, que tenha sido feito pela perfumista Nadia Zuodar, pois mostra um lado mais alegre e brincalhão de sua personalidade, talvez, quem saiba, seja a fragrância que ela sonhava em ter durante sua adolescência.

De toda forma, achei mais interessante do que as maçãs encantadas que existem por aí, se é que vocês me entendem. 😉 

*imagem: reprodução / nadiaz.ch


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »