shadow

CLUB75, DE JACQUES BOGART

Perfumart - resenha do perfume Bogart - Club 75

O perfume Club75 foi lançado em 2016 e traz um conceito cheio de referências: foi inspirado na cena underground de Paris dos anos 70; o número 75 representa o ano em que a marca foi criada e a primeira fragrância foi lançada; também é o código postal de Paris; o frasco representa um azulejo e/ou tijolo de vidro extraído da parede do seleto Club Bogart; a caixa traz uma padronagem que foi chamada de “smoking”, como tributo à Humphrey Bogart.

A fragrância de Club75 está completamente ligada ao universo noturno, que vem sendo representado através de composições frutadas e quentes nos últimos anos. Possui notas de laranja, limão Siciliano e canela (cabeça); lavanda, maçã e acorde balsâmico (coração); Cedro, sândalo e almíscar (fundo).

Na pele, Club75 tem uma saída bem explosiva, típica dos perfumes da grife. A laranja é suculenta e a canela é muito boa, se mantendo do início ao fim. Não é um perfume que evolui, mas se mantém estável, exalando muito e com alta durabilidade (cá para nós, em se tratando de Bogart, isso também não é novidade).

Quando a parte central entra em ação e os citrinos começam a dar vez para a maçã e as notas balsâmicas, a fragrância chega ao seu ápice e assim permanece. É como pegar fatias de maçã, espremer uma laranja sobre as mesmas e levar ao forno para assar e, ao retirar, salpicar muita canela e comer como acompanhamento para uma bola de sorvete de creme. Aqui, essa cremosidade vem do sândalo.

Mas não se deixe enganar, pois Club75 não é uma fragrância gourmand! Ela é classificada como fougère-frutal e ambarada mas, na minha humilde opinião, se comporta como oriental-frutal com algumas nuances especiaradas (ou especiadas, como alguns preferem chamar).

Club75 nos mostra um outro lado da perfumaria de Jacques Bogart ao abandonar a flor de laranjeira, sempre muito presente em suas fragrâncias. E isso é bom, porque percebe-se que houve uma tentativa de se adequar à concorrência, mas, ao mesmo tempo, não continuaram com a mesma melodia de uma nota só.

Tirando os pilares Silver Scent e One Man Show, a grife costuma lançar fragrâncias individuais, sem muito problema. Mas eu, particularmente, acho que cairia muito bem um flanker dessa fragrância no futuro, talvez um Club75 Intense, com notas de oud e alguma bebida alcóolica. Quem sabe? Só nos resta esperar.


 

The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

3 comments on “CLUB75, DE JACQUES BOGART

  1. Rodnei

    Lembra o The One?

    • De forma alguma. Achei bem similar, na primeira hora, ao Ferrari Man in Red. Depois, seguem caminhos diferentes!

Fique à vontade para deixar o seu comentário!