shadow

DÉCLARATION, DE CARTIER 

Perfumart - resenha do perfume Cartier - déclarationA minha história com este perfume é antiga. Há alguns anos atrás, eu tive 1 frasco deste perfume em minhas mãos, mas não gostei do aroma quando testei e acabei vendendo-o. Agora, outro frasco volta às minhas mãos e eu começo a acreditar que existe algo a mais por trás desta experiência. Seria carma?

O fato é que algumas fragrâncias se vendem por si só, graças a boas notas de saída, que ajudam na hora do famoso teste na fita olfativa. Outras são bem mais complicadas e exigem um tempo maior de apreciação e evolução na pele. Na verdade, todo perfume precisa de tempo para mostrar o seu real valor, já que o que importa é o aroma depois de uns 30 minutos na pele, ou seja, a presença das notas de coração e, sobretudo, de base da fragrância.

E Déclaration é um destes mais complicados! Sua saída é muito forte, esfumaçada e incômoda, pelo menos, para o meu nariz. E eu sei que não sou o único, porque já li inúmeras resenhas (inclusive, internacionais) com a mesma observação. Trata-se de um verdadeiro exercício para os narizes mais exigentes e, sobretudo, para os iniciantes na arte de se perfumar.

Na sua composição, notas de saída de madeira de vidoeiro, bergamota, laranja amarga e coentro, complementadas por notas intensas de especiarias como cardamomo, artemísia e pimenta, além de zimbro e um toque de jasmim, no coração da fragrância. Por fim, cedro, vetiver, couro, âmbar, musgo de carvalho e nuances de madeira esfumaçada (de acordo com o meu frasco de provador).

O resultado é mais ou menos o seguinte: os 10 minutos iniciais apresentam sensações das mais diversas. Alguns lembram cheiro de filtro de cigarro, outros de comida indiana com muito cominho e curry, outros chegam a comparar o aroma com o de um armário de madeira fechado por muito tempo. E a verdade é que estes minutos iniciais podem ser até sufocantes, se o perfume for aplicado além do normal. Mas se esta resenha lhe serve de conselho, espere um pouco mais e deixe o resto vir à tona. Depois que esta fase “turbulenta” passa, a fragrância se revela mais calma e elegante, com muita presença das especiarias, principalmente, do cardamomo. A base é amadeirada na medida certa e o aroma perdura por horas, projetando classe e sofisticação.

Possui muita semelhança com um outro lançamento, também de 1998, chamado S.T. Dupont pour Homme. Este, porém, é mais floral e possui uma base mais cremosa, enquanto Déclaration é mais polêmico, intenso e amadeirado.

Para concluir, vale lembrar que estamos falando de um produto Cartier e que foi criado por um mestre da perfumaria mundial, que é Jean-Claude Ellena. Com este nome por trás da criação, pouca coisa precisa ser acrescentada.


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

2 comments on “DÉCLARATION, DE CARTIER 

  1. marcelo

    fala, cassiano. acompanho sua página há algum tempo. parabenizo você pelo vasto acervo de resenhas sobre perfumes. impressionante.

    sobre o declaration, assim como você e o mundo inteiro, o meu primeiro contato com a fragrância foi igualmente traumático. no meu caso, me evocou CC. isso mesmo, macho-enjaulado. só depois de muitas semanas é que eu descobri toda a beleza do perfume, e o usei , sem dó, até as gotas finais. não comprei mais por causa do preço. eu gostava tanto dele, que o borrifava na cortina antes de dormir. e foi nesse ritual antes do sono, que pude apreciar a magia da abertura, literalmente borbulhante de declaration. experimente isso , borrife em algum lugar da sua casa, fique a uma distância de uns três metros, e veja o bosque primaveril explodir gentilmente no seu nariz. abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: