shadow

ESPÍRITU PIRATA WOMAN, DE NADIA Z

Perfumart - resenha do perfume Nadia Z - Espíritu Pirata Woman

Em 2014, a perfumista Nadia Zuodar criou as fragrâncias chamadas de Espíritu Pirata, em duas versões: uma voltada para o público masculino e esta aqui, feita para o público feminino. Ambas fazem parte da coleção Ecosystems – Woodland e revivem a era do comércio de especiarias através dos mares, navegando com os piratas da Península da Malásia.

O conceito criativo tenta recriar a explosão de cheiros presentes nos porões dos navios, uma mistura da doçura alcóolica do rum, especiarias e o forte cheiro das madeiras de seus cascos.

Na composição desta versão foram trabalhadas notas de rum da Martinica, mimosa, flor de laranjeira, lótus, ylang-ylang, groselha preta, patchouli, madeiras preciosas da Austrália (Massoia e sândalo), fava tonka, baunilha, cacau, mel, cera de abelhas e óleos indígenas (Ximenia e Pequi).

A princípio, mudou pouca coisa: além da baunilha, entraram mais flores e saíram algumas notas mais amadeiradas. O resultado demonstra o cuidado em manter o mesmo DNA, mas traz uma fragrância mais floral e gourmand, bem menos amadeirada e especiada do que a versão masculina. Não chega a ser um “floriental” clássico, porque também possui uma saída alcóolica, mas quem gosta desse estilo, vai gostar de conhecer Espíritu Pirata Woman.

Ao tocar a pele, uma explosão floral e doce se desdobra sob as narinas. Há muita presença da mimosa e da flor de laranjeira, como se um buquê fosse borrifado, diariamente, não com água pura, mas com rum. E essas flores, então secas, teriam suas pétalas guardadas em um recipiente e transformadas, cuidadosamente, em um pot-pourri perfumado.

Conforme as horas passam, Espíritu Pirata Woman vai ganhando nuances que lembram amêndoas licorosas, graças à presença da baunilha, em conjunto com a fava tonka e o mel. Nesse estágio, a fragrância se mostra menos inovadora, porém mais confortável e acolhedora. E assim permanece até o final.

Enquanto a versão masculina foi criada para retratar o cheiro dos navios piratas, após dias no mar, esta fragrância feminina me leva a imaginar como seria o cheiro dos bares e, sobretudo, das mulheres que com os piratas se relacionavam em troca de uma moeda de ouro ou alguma outra prenda. O perfume floral exalando de seus poros, enquanto o cheiro de rum e especiarias se mostrava impregnado nas vestes, nos cabelos e até na pele dos homens.

Você pode até não ser fã dos contos que envolvem o estilo de vida dos piratas, mas suas lendas de tesouros, sereias e monstros marinhos atravessaram os séculos e foram engarrafadas neste frasco. Belo perfume!

*imagem: reprodução / nadiaz.ch


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »