shadow

L’HOMME IDEAL COLOGNE, DE GUERLAIN

Perfumart - resenha do perfume L'Homme Ideal Cologne

A linha L’Homme Ideal, da Guerlain, surgiu no ano de 2014. Na época, muito se falou sobre a tentativa da marca em reconquistar o público masculino, que havia se encantado por uma outra linha, uma década mais velha e de uma marca concorrente: Dior Homme.

Enquanto uma fez sucesso e venceu paradigmas ao apresentar uma íris pulverulenta para os homens, a outra decidiu apostar na sensualidade dos amadeirados-orientais e trouxe a amêndoa como ingrediente-chave das suas composições. E deu certo!

A primeira fragrância, L’Homme Ideal Eau de Toilette, foi um sucesso de vendas e, já no ano seguinte, Thierry Wasser trazia uma versão mais fresca dessa amêndoa, para fazer frente à versão da concorrência, lançada em 2013. E a disputa foi acirrada!

L’Homme Ideal Cologne, ao contrário do que muitos pensam, não é uma Eau de Cologne, mas uma Eau de Toilette. Sua fragrância traz notas de laranja, toranja, bergamota e pimenta rosa, no topo. Em seguida, no corpo, notas de néroli e amêndoas. Na base, notas de vetiver indiano e almíscar branco.

Na pele, L’Homme Ideal Cologne é de uma leveza sem fim. Mas calma! A leveza é consistente e bem construída, diria até…viciante. A bergamota é luminosa, a toranja é suculenta e o néroli – apressadinho – dá um toque italiano à esta criação, que é francesa.

E tudo aqui é perfeito, não só na evolução, mas na maneira como as amêndoas se revelam e conferem um aspecto mais cremoso. E o melhor de tudo: não deixa, em momento algum, um cheiro de loção hidratante de amêndoas, pois não perde o teor cítrico e refrescante. Da base, o almíscar se destaca em minha pele, anulando o vetiver quase que por completo.

Aquela fragrância que tinha tudo para se comportar de forma suave e, ouso dizer, um pouco esportiva, se prova uma excelente escolha para uso diário, sobretudo, em locais de temperaturas muito altas, como o Brasil. A performance é incrível e os elogios abundam!

Infelizmente, foi descontinuada (o que é um pecado) e tentaram adaptá-la em outros flankers, como as versões Sport (2017) e Cool (2019), porém sem o mesmo sucesso. Estas últimas trazem as amêndoas na explosão inicial e introduziram o patchouli na base, garantindo maior longevidade.

De toda forma, uma coisa é certa: L’Homme Ideal Cologne foi a forma de Thierry Wasser dizer: “Íris, aqui você não se cria”!


 

The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: