shadow

OUDH, DE AMBERFIG

Perfumart - resenha do perfume Amberfig - OudhLançado em 2015, o perfume Oudh foi criado em edição limitada para fazer parte de uma linha especial, dentro da Amberfig, chamada Preciosidades (constituída por Iris d’Or, Oudh e Cuir Fétiche). Na época de seu lançamento, o perfumista da Amberfig havia me concedido uma entrevista bacana, contando sobre seus últimos planos.

Assim como aconteceu com Iris d’Or, a intenção aqui também foi revelar as diversas facetas de um ingrediente. Neste caso, a famosa nota de Agarwood, que ficou conhecida, mundialmente, como Oud e foi extremamente explorada na perfumaria.

Na sua composição foram utilizadas notas raras como oud Soofi, o óleo essencial (attar) indiano de Darbar (cheio de nuances de sândalo e especiarias), notas densas da madeira de Amyris (da árvore Amyris Balsamífera, cultivada no Haiti e com cheiro similar ao do sândalo), opoponax (também chamado de mirra doce), âmbar, hina (também chamada de Shamama, que é bastante popular e exótica na Índia e possui nuances florais e almiscaradas, com fundo picante de açafrão e cardamomo), madeira do Sião (geralmente, proveniente do hinoki), olíbano, priprioca, oud branco e nardo verde (de cheiro musgoso).

Depois disso tudo que foi dito, é de se esperar que a fragrância de Oudh seja densa e amadeirada. Normalmente, o oud apresenta três nuances: amadeirada, medicinal e/ou achocolatada. Aqui, sem dúvidas, a amadeirada reina de forma absoluta.

Diferente de Iris d’Or, a fragrância de Oudh possui uma saída viva, mas não se mantém projetando de forma escandalosa. Ela vai perdendo força e se mantendo mais próxima da pele, mas sem deixar de exalar. Posso afirmar que se trata de um perfume nos mesmos moldes dos perfumes Orientais que tive contato, principalmente, depois de conhecer os attares vendidos em uma loja de São Paulo. Mais uma vez, ponto positivo para a Amberfig e seu perfumista, que foge do habitual e traz para o público brasileiro o estilo diferenciado que pode ser encontrado na perfumaria indie.

Mas Oudh não é completamente unissex, na minha opinião. Possui um desenvolvimento muito mais masculino, que pode assustar um pouco as mulheres. Prefiro dizer que é um perfume masculino que pode ser compartilhado.

Para os amantes de perfumes com notas de oud ou nuances bem amadeiradas, Oudh é um achado.


 

The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: