shadow

ROSE TROCADÉRO EDP, DE LE JARDIN RETROUVÉ

Perfumart - resenha do perfume Rose trocadéroRose Trocadéro conta a história do jardim do Palácio do Trocadéro. Ele foi construído às margens do rio Sena, diante da Torre Eiffel e foi o predecessor do Palácio de Chaillot.

A fragrância de Rose Trocadéro, que vem a ser uma releitura de Rose Thé (1989), simboliza uma mulher carregando um belo buquê de rosas, enquanto caminha em direção ao Sena, com passos firmes, sob o sol de uma tarde qualquer, em 1935.

Na composição atual, Rose Trocadéro possui notas de absoluto de rosa Búlgara, groselha preta, cravo-da-índia, almíscar e lavanda. Mas nada consegue superar o perfume de rosas que esta fragrância exala. Porém, para não dizer que os ingredientes foram usados em vão, posso dizer que há a presença, ainda que sutil, da groselha preta (com suas nuances frutadas) e do almíscar, muito luminoso. 

E embora o conceito de nicho afaste a ideia de separação por gêneros (masculino e feminino), Rose Trocadéro é um perfume feito para mulheres, na minha humilde opinião. O cheiro das rosas vermelhas é retratado com primor e leveza, de forma delicada e alegre. Não se trata de um perfume de rosas exótico ou sensual, mas floral e diurno.

Rose Trocadéro se comporta de forma muito linear, pelo menos na minha pele. E como possui concentração Eau de Parfum, projeta muito bem por todo o tempo, além de fixar por mais de sete horas. É um daqueles casos em que o resultado vai ao encontro do conceito, de forma admirável, fazendo você imaginar a cena da mulher caminhando sob o sol, em direção ao rio Sena.

*imagem: reprodução / lejardinretrouve.com


 

The following two tabs change content below.
Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!