shadow

A Amyi chegou para revolucionar o mercado de perfumes.

Perfumart - post sobre Amyi testada

Nova marca independente, a Amyi chegou para revolucionar o mercado de perfumes.

Em abril deste ano, os apaixonados por fragrâncias foram surpreendidos com uma notícia divulgada apenas em algumas mídias do ramo, que dizia que um perfume brasileiro estava concorrendo, como finalista, em uma premiação internacional, mais precisamente na sétima edição do The Art and Olfaction Awards, que ocorrerá em setembro, na Califórnia.

Por ser um feito inédito, toda a comunidade se movimentou em busca de mais informações a respeito da empresa, do processo criativo, do conceito e de suas fragrâncias. Entretanto, a chegada da Amyi representa muito mais do que uma nova marca independente (que conhecemos, na indústria internacional, como Perfumaria Indie) feita para vender perfumes e aumentar a concorrência local. E é por isso que resolvi escrever este artigo.

 

Uma revolução, em todos os sentidos.

Não há mudança se o processo não muda. E muito da insatisfação que atinge milhões de consumidores, em todas as áreas, ocorre porque o sistema permanece o mesmo há décadas. Em se tratando da perfumaria, não é muito diferente das demais indústrias, ainda dominadas por homens em posições de destaque, na maioria dos casos.

Eis aqui o primeiro sinal da mudança. A Amyi foi fundada por duas mulheres que trazem, em suas bagagens profissionais, conhecimentos nas áreas de comunicação, criação de produtos, projetos de fragrâncias, etc. Larissa Mota e Luciana Guidi se conhecem há alguns anos e ambas trabalharam na Mary Kay. Inclusive, a Larissa traz em seu histórico uma passagem pela Givaudan, da época em que ainda morava em Nova Iorque. 

Perfumart - post sobre Amyi fundadoras
Larissa e Luciana, respectivamente, fundadoras da Amyi.  l  Foto: reprodução autorizada.

 

Mostrar o país como uma referência criativa do segmento.

Eis aqui o segundo sinal da mudança. Há anos o Brasil está entre os três maiores mercados consumidores de perfumes e cosméticos (atualmente, no segundo lugar), com média de 6 bilhões de dólares gastos por ano. Mas sabemos que o olho do consumidor brasileiro brilha pelas novidades trazidas pelas principais grifes do mercado internacional e que, infelizmente, para esse mesmo consumidor, as fragrâncias nacionais não possuem a mesma qualidade, tampouco o mesmo nível de inovação.

Pensando nisso, o processo de criação da Amyi foca na total liberdade criativa por parte dos perfumistas. Isso possibilita uma variação de testes que não precisa seguir um determinado briefing (tampouco um benchmark), além de abrir espaço para o uso de melhores ingredientes (ou mais inusitados). Mas para que isso funcione, é preciso cortar os custos de divulgação ao máximo, focando na qualidade das matérias-primas. E isso, meus caros, é fundamental nos segmentos da perfumaria de nicho e independente, pontos que já abordei algumas vezes, mas que valem ser revisitados clicando aqui.

 
Proposta focada no consumidor.

Eis aqui o terceiro sinal da mudança. Sabemos que ninguém abre uma empresa ou cria um negócio, principalmente no nosso país, sem pensar no lucro. É preciso investimento inicial, planejamento financeiro e muita perseverança para conseguir se manter no mercado e ainda obter êxito.

Mesmo assim, a Amyi decidiu ir na contramão comercial e focou em sua plataforma digital como único ponto de venda. Ou seja, ao invés de buscar parceiros espalhados pelo Brasil, as fundadoras optaram por trabalhar mais próximas do público, abrindo mão de uma distribuição em larga escala, visando não comprometer o valor final do produto.

 

Uma escolha mais consciente. E no seu ritmo. 

Eis aqui o quarto sinal da mudança. Através de um processo sem precedentes no mercado brasileiro, o consumidor embarca na Experiência Amyi, como é chamada a jornada de descobrimento que se inicia com o envio das nove fragrâncias de lançamento até a decisão final da fragrância mais desejada.

Vou explicar de forma simplificada: o cliente recebe nove frascos (de 7ml) separados em três lotes de apresentação impecável, que ainda trazem as fitas olfativas para serem mergulhadas no primeiro instante, evitando uma possível impressão negativa sobre a pele. Cada lote traz a assinatura de um perfumista envolvido no processo.

Durante o exercício de experimentação, há uma interação virtual no site da empresa que funciona como um guia sensorial. No fim da jornada, basta escolher a fragrância que mais gostou e a mesma será enviada no formato final, contendo o frasco de 100ml com acabamento de consumo. Além disso, uma vez que se passa pela Experiência Amyi, o consumidor começa a fazer parte de um clube de benefícios, que oferece desconto em produtos, além de outras vantagens. E tudo isso custa R$330, sendo que os fretes de envio ficam por conta do cliente (preço vigente na data de publicação deste post).

Perfumart - post sobre Amyi conjunto

 

Mais vantagem no processo de compra.

Ainda não viu diferença ou vantagem? Pois acredite, ela é imensa!

Normalmente, os processos de compra de perfumes para o mercado de massa funcionam assim: você recebe uma amostra de 1,5ml (ou mais de uma, dependendo da loja ou da promoção) na compra de um frasco, certo?

Todavia, quando falamos das perfumarias de nicho/indie, especialmente do mercado internacional, é comum encontrarmos kits de descoberta (Discovery Sets/Sample Sets), contendo algumas amostras das coleções à venda. Em alguns casos, existem versões mais luxuosas (Deluxe) contendo amostras de todas as fragrâncias disponíveis.

Algumas empresas também garantem descontos de retorno (na aquisição do frasco cheio) para os clientes que comprarem tais kits. Em média, um kit com três amostras de 2ml não custa menos de 30 dólares (fora a taxa de envio e possíveis taxas alfandegárias).

Voltando à Amyi, temos a situação inversa: você compra a Experiência Amyi, que seria o equivalente a um Discovery Set Deluxe contendo todas as fragrâncias disponíveis (mas vale lembrar que são três embalagens de qualidade para cada trio), faz todos os testes necessários e escolhe a fragrância que vai querer ao final do processo. Não há o risco de compra às cegas, de má influência de resenhistas ou de vendedores, tampouco de baixo volume de fragrâncias, uma vez que – repito – cada frasco traz 7ml.

Para aqueles que não compram perfume sem pensar na relação custo-benefício, é só fazer as contas. São 63ml de fragrâncias para testes, além dos 100ml da fragrância desejada, com atendimento especializado das fundadoras (quando possível), acabamento de alto padrão, liberdade de escolha sem tempo determinado e, mais importante de tudo, trazendo inovação com um custo final abaixo da média das fragrâncias do segmento masstige com o mesmo volume.

Perfumart - post sobre Amyi círculo

 

Os perfumistas e a indicação ao prêmio.

Já se foi o tempo em que os perfumistas eram mantidos em segredo, como se as fragrâncias surgissem das mãos dos famosos designers. Atualmente, os “narizes” estão soltos, construindo redes de contato com seus fãs e mostrando mais acessibilidade em suas próprias redes sociais. Portanto, é justo dar os créditos aos criadores.

Para lançar a Amyi, foram envolvidos três perfumistas brasileiros de algumas das principais casas de fragrâncias do mundo: Sandra Casagrande, da Takasago, com 20 anos de experiência e formação em Paris; Cleber Bozzi, da Drom, com mais de 25 anos de experiência e formação na Inglaterra; e Samuel Moraes, da Citratus Symrise, com mais de 20 anos de experiência e criações espalhadas por diversos países do mundo.

O resultado do sucesso veio rápido! Com menos de um ano de existência, a fragrância de Amyi VIII (de Samuel Moraes) foi nomeada finalista da 7ª edição anual do prêmio “Art and Olfaction Awards”, concorrendo na categoria Perfumaria Independente.

Perfumart - post sobre Amyi conjunto 2

 

Mudança no cenário – consumidor satisfeito.

A chegada da Amyi trouxe um reforço de peso para o segmento da perfumaria independente no Brasil, que já vinha mostrando potencial e conquistando espaço e clientela nos últimos anos.

Mas para os consumidores mais acostumados com esse tipo de produto, principalmente aqueles que já passaram pela experiência de compra no exterior, em lojas especializadas, com vendedores capacitados e cercados de grifes e propostas diferentes, desta vez o cuidado com os detalhes salta aos olhos. Desde a página oficial na internet ao produto final, é notória a preocupação com cada escolha. E isso é facilmente percebido pelo público, que entende o conceito Indie focado em cada etapa, muitas vezes artesanal, mas que não abre mão da beleza e da apresentação.

Em meio à uma pandemia mundial, na qual o mercado já mostra grande mudança na relação entre venda/produto/preço/consumidor, nasce um novo parâmetro de qualidade. E a concorrência vai ter que abrir os olhos.

Para saber mais sobre a Amyi e suas fragrâncias, acesse o site clicando aqui

 

Imagens autorais e textos: Perfumart


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É jurado e crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, blog especializado em perfumaria.

8 comments on “A Amyi chegou para revolucionar o mercado de perfumes.

  1. Eudócia

    Trabalho primoroso da Amyi! Participei da experiência olfativa e recebi esse kit mostrado acima. Impecável e de muito bom gosto!
    Identificação imediata com essas fragrâncias especiais.
    Parabéns a Amyi e pelo seu artigo, enaltecendo esse revolucionário e inusitado mundo dos perfumes nacionais.

    • Muito obrigado Eudócia.
      Só falta o time da empresa colocar esse artigo também na área de mídia deles, não é mesmo? 😉

  2. Luciana Guidi

    Que artigo especial Cassiano! Obrigada pelo apoio e apreciação do nosso sonho 😉
    Tenho certeza que seguiremos juntos pela perfumaria brasileira com muita inovação e criações extraordinárias.

    • Obrigado pelo feedback Luciana!
      Que eu possa acompanhar de perto o lançamento do Amyi XX, XXX e por aí vai…

  3. Thaisa Carvalho Martins de Castro

    Que delícia de post!!!!

  4. Ernival Bizarro

    Interessante, mas são perfumes femininos, entrei no site mas não falam… ou não notei ?

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: