shadow

Entrevista com Rajesh Balkrishnan (PT and EN languages).

Perfumart - entrevista Rajesh Balkrishnan testada

PortuguêsEnglish

Rajesh Balkrishnan é um nome de peso na área médica, principalmente, na Virgínia (EUA). Por quase duas décadas, Dr. Balkrishnan trabalhou com o programa Medicaid para entender questões de acesso a farmacoterapias essenciais em populações de baixa renda. Ele também faz parte de um grupo de pesquisa que está explorando questões relacionadas ao atendimento oncológico na região rural de Appalachia, atua em grandes estudos nacionais, como o USRDS, está envolvido no desenvolvimento de vários registros para doenças crônicas não transmissíveis globalmente e já publicou mais de 300 artigos, sendo reconhecido nacional e internacionalmente por sua experiência em pesquisa e avaliação da eficácia.

Na semana passada, ele foi convidado pelo Centro de Câncer da Universidade de São Paulo e, para minha satisfação, me procurou para falar de uma outra expertise: a perfumaria. Nosso encontro rendeu uma entrevista especial, que você confere abaixo.

Obrigado Raj! 👍

Rajesh Balkrishnan is a leading name in the medical field, mainly in Virginia (USA). For nearly two decades, Dr. Balkrishnan has worked with the Medicaid program to understand issues of access to essential pharmacotherapy in low-income populations. He is also part of a research group that is exploring issues related to cancer care in rural Appalachia, he operates in large national studies, such as the USRDS, he is involved in the development of several registries for chronic noncommunicable diseases globally and has also published more than 300 articles, being recognized nationally and internationally for its experience in research and efficacy evaluation.

Last week he was invited by the Cancer Center of the University of São Paulo and, to my satisfaction, he came to me to talk about another expertise: perfumery. Our meeting yielded a special interview, which you can check out below.

Thank you, Raj! 👍

Perfumart - entrevista Rajesh Balkrishnan juntos

PortuguêsEnglish

Cassiano Silva: Quem é Rajesh Balkrishnan?

Rajesh Balkrishnan: Meu treinamento inicial foi como químico e farmacêutico e, com o passar do tempo, acabei me envolvendo com vários produtos de origem botânica. Mas como eu trabalho com área de saúde pública e prevenção de doenças, obviamente, meu trabalho começou a me afetar de uma maneira não muito agradável, especialmente por trabalhar com pessoas. Então, decidi que precisava de um hobby que tomasse todo o resto do meu tempo e me ajudasse a ocupar a mente com algo, digamos, mais saudável.

Cassiano Silva: Como começou o envolvimento com a perfumaria?

Rajesh Balkrishnan: Eu sempre gostei de fragrâncias, sempre colecionei perfumes e, nessa época, eu já possuía cerca de 200 frascos na minha coleção pessoal. Como eu tinha muito conhecimento sobre materiais e produtos de origem botânica, pensei: “talvez eu devesse levar isso para um estágio mais sério, aproveitando meu lado autodidata”.

Cassiano Silva: Como você criou sua primeira fragrância comercial?

Rajesh Balkrishnan: Há cerca de quatro anos atrás, comecei a investir mais no assunto, escrevi algumas fórmulas, montei um pequeno laboratório caseiro, misturei algumas matérias-primas para ver os resultados, até que me tornei amigo de Prin Lomros (criador das grifes de nicho Prissana e Pryn Parfum). Com o passar do tempo, decidimos que estava na hora de criar algo em conjunto. Minha ideia era trabalhar com uma fragrância inspirada nos Vedas (textos religiosos mais antigos que definem a verdade para os hindus).

Cassiano Silva: E qual foi o conceito?

Rajesh Balkrishnan: Basicamente, a filosofia mais antiga por trás da nossa tradição (criada pelos arianos que povoaram o norte da Índia) fala da adoração pelos elementos da natureza – fogo, ar, terra e água – e os mais antigos acreditavam em cerimônias no meio das florestas. Por isso, quis criar uma fragrância que transmitisse rituais realizados nessas áreas, com muita densidade, acordes amadeirados, muito cipreste, notas animálicas, etc. Assim nasceu Aranyaka, em 2018.

Cassiano Silva: Como foi o processo de colaboração?

Rajesh Balkrishnan: Prin possui um laboratório em Bangkok e eu enviei a fórmula para que ele realizasse os primeiros testes. Foram feitas mais de 20 tentativas, até que a fragrância foi lançada, inicialmente, como Edição Limitada. 

Perfumart - entrevista Rajesh Balkrishnan perfil 2
PT – Rajesh mostra, orgulhoso, suas duas primeiras criações: Haxan e Aranyaka. EN – Rajesh proudly shows his first two creations: Haxan and Aranyaka.

Cassiano Silva: Você vem de uma experiência recente com marcas Tailandesas e agora você passa a trabalhar, com exclusividade, para uma empresa japonesa. Como ocorreu essa transição?

Rajesh Balkrishnan: Um amigo meu me enviou uma amostra de um perfume chamado Kyara (Di Ser) e fiquei completamente apaixonado pela fragrância. Imediatamente, enviei uma mensagem para a empresa e comecei a trocar e-mails com o proprietário. No ano passado fui até Hokkaido e nos conhecemos pessoalmente. Pude acompanhar, mais de perto, seus processos de destilação e obtenção de matérias-primas (a Di Ser trabalha apenas com ingredientes naturais, muitos deles cultivados pelo próprio criador). Foi uma oportunidade incrível e, finalmente, consegui convencê-lo a trabalhar junto comigo na criação de uma nova fragrância, que será lançada em novembro deste ano.

Cassiano Silva: O que você pode me adiantar sobre essa nova fragrância?

Rajesh Balkrishnan: A princípio, posso adiantar que é um processo lento, de muita paciência e bastante caro. As matérias-primas são mais raras, muitas delas locais e o resultado precisa ser entregue ao usuário final mais exigente, o verdadeiro conhecedor do segmento de nicho. Essa é, inclusive, uma das razões pelas quais só trabalhamos com poucos distribuidores específicos, como a Lucky Scent, por exemplo. A Di Ser também possui uma pequena butique em Hokkaido. E tem mais: tudo gira em torno do número 33, inclusive, a quantidade de mililitros em cada frasco. Por esta razão, inicialmente serão lançadas somente 33 unidades numeradas, contendo ingredientes como o Hindi Assam Oud.

A fragrância se chama Keman e é nossa homenagem à Buda e esperamos trazer um pouco mais de paz em um mundo tão caótico.

Cassiano Silva: Pelo que você me contou até agora, inclusive sobre o processo, me parece que a Di Ser representa mais a Perfumaria Indie dentro do segmento de nicho, certo?

Rajesh Balkrishnan: De certa forma, sim. O processo ainda é bastante artesanal em alguns aspectos. O laboratório deles, inicialmente, ficava um pouco mais afastado. Atualmente, o laboratório fica localizado na montanha onde alguns ingredientes são cultivados, como as rosas montanhesas, a menta, etc.

Cassiano Silva: E quais são seus próximos planos?

Rajesh Balkrishnan: Meu próximo projeto é uma fragrância cheia de virilidade e bastante carregada em nuances de madeiras e incenso, que espero poder lançar em 2020.

Cassiano Silva: Algum recado especial para meus leitores?

Rajesh Balkrishnan: Claro! Gostaria de dizer para os brasileiros que todos querem estar perfumados e esperam que os outros apreciem, mas se as pessoas mantiverem suas mentes abertas para novas experiências nesse universo, elas poderão não apenas cheirar bem, mas cheirar de forma única, o que é muito mais interessante.

Cassiano Silva: Who is Rajesh Balkrishnan?

Rajesh Balkrishnan: My initial training was as a chemist and pharmacist, and over time I became involved with various botanical products. But as I work with public health and disease prevention, obviously, my work has started to affect me in a not very pleasant way, especially by working with people. So I decided I needed a hobby that would take all the rest of my time and help me occupy my mind with something, let’s say, healthier. 

Cassiano Silva: How did the involvement with the perfumery begin?

Rajesh Balkrishnan: I always liked fragrances, I always collected perfumes and by that time I had about 200 bottles in my personal collection. As I was very knowledgeable about botanical materials and products, I thought: “Maybe I should take this to a more serious stage, taking advantage of my self-taught side”.

Cassiano Silva: How did you create your first commercial fragrance?

Rajesh Balkrishnan: About four years ago, I started to invest more in the subject, I wrote down some formulas, set up a small home lab, mixed some raw materials to see the results until I became friends with Prin Lomros (creator of Prissana and  Pryn Parfum niche brands). Over time, we decided it was time to create something together. My idea was to work with a fragrance inspired by the Vedic (older religious texts that define the truth for Hindus).

Cassiano Silva: And what was the concept?

Rajesh Balkrishnan: Basically, the oldest philosophy behind our tradition (created by the Aryans who populated northern India) speaks of the worship for the elements of nature – fire, air, earth and water – and the oldest believed in ceremonies in the middle of the forests. Therefore, I wanted to create a fragrance that transmitted rituals performed in these areas, with a lot of density, woody accords, a lot of cypresses, animalic notes, etc. Thus was born Aranyaka in 2018.

Cassiano Silva: How was the collaboration process?

Rajesh Balkrishnan: Prin has a laboratory in Bangkok and I sent the formula for him to perform the first tests. More than 20 attempts were made until the fragrance was initially released as Limited Edition.

Cassiano Silva: You come from recent experience with Thai brands and now you are working exclusively for a Japanese company. How did this transition take place?

Rajesh Balkrishnan: A friend of mine sent me a sample of a perfume called Kyara (Di Ser) and I was completely in love with the fragrance. I immediately sent a message to the company and started exchanging emails with the owner. Last year I went to Hokkaido and we met in person. I was able to follow more closely its processes of distillation and obtaining raw materials (Di Ser works only with natural ingredients, many of them cultivated by the creator himself). It was an amazing opportunity and I finally managed to convince him to work with me on creating a new fragrance that will be launched in November this year.

Cassiano Silva: What can you tell me in advance about this new fragrance?

Rajesh Balkrishnan: At first, I can say that it is a slow process, very patient and quite expensive. The raw materials are rarer, many of them local, and the result needs to be delivered to the most demanding end-user, the true niche connoisseur. This is one of the reasons why we only work with a few specific distributors, such as Lucky Scent, for example. Di Ser also has a small boutique in Hokkaido. Besides that, everything revolves around number 33, including the number of milliliters in each bottle. For this reason, initially, only 33 numbered units will be launched, containing ingredients such as Hindi Assam Oud.

The fragrance is called Keman and is our tribute to the Buddha and we hope to bring a little more peace in such a chaotic world.

Cassiano Silva: From what you have told me so far, including the process, it seems to me that Di Ser represents best the Indie Perfumery within the niche segment, right?

Rajesh Balkrishnan: In a way, yes. The process is still quite artisanal in some ways. Their lab was initially a little farther away. Currently, the laboratory is located on the mountain where some ingredients are grown, such as mountain roses, mint, etc.

Cassiano Silva: And what are your next plans?

Rajesh Balkrishnan: My next project is a manly fragrance that is heavily loaded with wood and incense, which I hope to launch in 2020.

Cassiano Silva: Any special messages for my readers/followers?

Rajesh Balkrishnan: Of course! I would like to say to Brazilians that everyone wants to be smell nice and expect others to enjoy it, but if people keep their minds open for new experiences in this universe, they can not only smell good but smell unique, which is so much more interesting.


Abaixo, você confere algumas imagens cedidas pelo próprio Rajesh. Clique para ampliar.
Below you can see some images provided by Rajesh himself. Click to enlarge.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

4 comments on “Entrevista com Rajesh Balkrishnan (PT and EN languages).

  1. Jorge Fernandes

    Congratulations, a beutiful job.

  2. Laís

    Adorei a ideia de trabalhar com ingredientes naturais, parabéns pela entrevista Cassiano.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »