shadow

GIVENCHY POUR HOMME BLUE LABEL, DE GIVENCHY

Perfumart - resenha do perfume Givenchy Pour Homme Blue Label

Givenchy Pour Homme Blue Label foi lançado em 2004, sendo o primeiro flanker da linha a fim de dar continuidade à fragrância original, de 2002. Ambas as fragrâncias foram criadas pelos perfumistas Ilias Ermenidis e Alberto Morillas e, vale elogiar, o DNA foi respeitado e adaptado para uma versão “azul”, que entregasse mais frescor e versatilidade.

A composição lista notas de toranja, bergamota e hedione (ou hediona, em Português), na saída; Davana, cardamomo verde, lavanda e pimenta preta, no corpo; Olíbano, vetiver e cedro, na base. Classificada como amadeirada-aromática, sua fragrância foi rapidamente aceita pelo público masculino, que se rendia à versão Blue do clássico Polo, de Ralph Lauren, lançada um ano antes.

No entanto, enquanto a concorrência explorava notas de melão e pepino de forma nunca vista antes, Givenchy Pour Homme Blue Label tentava transmitir um aspecto azul de frescor em uma fragrância bem-sucedida e forjada sobre notas de lavanda e madeiras, que era o caso de Givenchy Pour Homme. E mesmo sem utilizar acordes aquosos ou marinhos, o resultado ficou muito agradável.

Na pele, Givenchy Pour Homme Blue Label revela facetas incríveis de alguns ingredientes-chaves, que são: a toranja, que brilha de forma cítrica e levemente picante; a lavanda, que aqui revela seus tons mais canforados; a davana, aromática e herbal; e, por fim, o cedro, que traz o teor amadeirado mais seco e leve, sempre muito adaptável ao universo masculino.

Uma vez que você entende essas facetas, fica mais fácil decifrar esta fragrância e deixar de esperar por nuances mais picantes de cardamomo ou por uma base mais esfumaçada de olíbano, que não irão surgir. Então, o homem que se apaixonou pela fragrância original, percebe que encontrou uma versão mais descolada e versátil, sem precisar mudar o seu cheiro por completo.

Mas nem tudo são flores! Givenchy Pour Homme Blue Label é mediano em todos os aspectos de sua evolução, considerando rastro e longevidade. O seu grande segredo sempre foi a nota de hedione, que já se comprovou um composto atrativo para as mulheres, de acordo com estudos científicos.

E por mais que seja um daqueles perfumes que arrancam elogios, Givenchy Pour Homme Blue Label nunca fez tanto sucesso quanto aquele outro azul, da concorrência. Em contrapartida, acabou se posicionando como uma versão menos “popular” e mais elegante entre os homens que já eram considerados colecionadores ou viciados em perfumes. Porque se você pensa que hype, ou aquele medo de usar o mesmo perfume que todos estão usando, é papo de YouTuber millenial, você está muito enganado!


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: