shadow

JARDIN DES ROSES, DE MAHOGANY

Perfumart - resenha do perfume Mahogany - Jardin des Roses

Jardin des Roses está no mercado desde 2012, quando foi lançado com um frasco em formato de coração – desenhado por Juan Carlos Rustarazo (que também já criou outros frascos para a empresa) – e uma pintura especial, retratando um jardim de rosas, criada pela artista plástica Simone Campos.  

Depois disso, houve um repackaging, trazendo um frasco em formato de garrafa, que foi utilizado em alguns lançamentos da época. Em 2017, houve uma nova mudança e Jardin des Roses entrou no padrão visual da linha de fragrâncias que oferecem refis para os consumidores. Os frascos são simples e utilizam o mesmo molde, trazem um borrifador bem generoso e carregam 145ml de fragrância. Por sua vez, cada refil (feito de material reciclado) contém 155ml, volume suficiente para recarregar o frasco vazio e ainda preencher um frasco de bolsa.

Até hoje, é possível encontrar críticas sobre a retirada do antigo frasco. Mas é importante compreender que algumas mudanças são benéficas para nós, consumidores, e essa foi uma delas. Perde-se em beleza, mas ganha-se em economia.

Jardin des Roses possui laranja, tangerina, notas verdes e groselha, na saída. Então, o corpo da fragrância traz notas de rosa, jasmim, frutas vermelhas e amarelas (com destaque para o pêssego), muguet e extrato de champanhe. Na base, notas de almíscar, cedro e sândalo.

Sua fama lhe faz jus. Desde o momento em que toca a pele, há uma sensação agradável e, sobretudo, de qualidade na fragrância. O conceito criativo fala do uso do extrato de champanhe, ressaltando a originalidade de uma fragrância nacional. Todavia, não sinto a efervescência borbulhante do champanhe. Aqui, esta nota mascara o lado adocicado das frutas, realçando o cheiro das rosas. É mais ácida do que alcoólica, de certa forma.

Na minha pele, sinto o cheiro de rosas cor de chá (com suas nuances de tom coral, retratadas nos frascos), pêssego, lírio do vale e bastante almíscar. A impressão é de estar usando um perfume muito mais caro! E diferente das rosas brancas da fragrância de Pétales de Roses Blanches, que me direcionam para uma faixa etária específica, Jardin des Roses carrega maior versatilidade nesse aspecto. Entretanto, as inúmeras críticas com relação à sua durabilidade procedem: dura pouco na pele (na fita, porém, dura bastante).

Jardin des Roses é delicado, romântico e possui um lado sofisticado. Merecia uma versão Deo Parfum, mesmo que em edição limitada e com um frasco especial.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »