shadow

POISON GIRL, DE DIOR

Perfumart - resenha do perfume Dior - Poison Girl EDPPoison Girl é o mais novo perfume da casa de Christian Dior e foi lançado em fevereiro de 2016. Para falar sobre este perfume (que é o primeiro da linha Poison que resenho), preciso contar um pouco da minha história com seus antecessores.

Demorei muito a conhecer o original Poison (1985), pois na época, perfume importado no Brasil era, literalmente, coisa de gente rica ou viajada. Me lembro que ninguém pronunciava em Inglês (Póison), apenas em Francês (Poásôn).

O primeiro perfume da linha que conheci foi Hypnotic Poison (1998). Senti sua fragrância em uma loja de shopping, quando chegou ao País, e me apaixonei. Até hoje, acho aquele aroma de flores, amêndoas e baunilha estonteante (e compartilhável, para quem gosta de perfumes gourmands). Então, no início dos anos 2000, me apaixonei de novo por um Poison, desta vez, com frasco furta-cor e fragrância floral: era Pure Poison (2004), um total sucesso de vendas. Conheci muitas mulheres que se tornaram usuárias fiéis.

Neste mesmo período, a linha Poison se tornou mais popular e todas queriam novidades. Surgia, então, Midnight Poison (2007) e sua fragrância oriental, que conquistou não apenas as mulheres, mas muitos homens. Conheci vários que compraram para uso próprio. Cada vez mais, se acabava a fronteira de gêneros e os homens não se preocupavam mais com rótulos, algo que já era mais comum entre as mulheres. Até aqui, eu já havia conhecido as fragrâncias de Poison original e Tendre Poison (1994), ambas fantásticas. Era fácil entender o motivo de tanta adoração por esta coleção da Dior.

De lá pra cá, a versão Hypnotic ganhou vários flankers e agora, a casa lançou uma nova fragrância original, de olho nas jovens mulheres, que ditam a moda, possuem estilo próprio, são arrojadas e livres. O conceito defende uma armadilha prazerosa, que é cheia de sedução e deliciosamente viciante. Eu acho a cara das novas blogueiras de sucesso, que estão conquistando milhares de seguidores em suas mídias sociais e ainda não chegaram aos 30 anos de idade.

Poison Girl possui saída de laranja amarga, coração de rosa Damascena e rosa de Grasse (também conhecida como rosa de maio) e base gourmand com baunilha, fava tonka da Venezuela, amêndoas e um toque de sândalo e bálsamo de tolu.

Seu resultado não é inovador e, por isso, já chegou ao mercado carregado de críticas. As comparações com La Vie Est Belle, Black Opium, Trésor La Nuit, etc. procedem, pois é possível notar semelhanças de nuances e evolução. O que falta ao público, no entanto, é conhecimento de mercado para entender que Poison Girl é a resposta da Dior para conquistar essa fatia de mercado. O nome disso é concorrência!

Agora, dizer que Poison Girl é ruim ou “sem graça” é um insulto. Uma borrifada na pele e todo o ambiente é tomado por sua fragrância doce e, ao mesmo tempo, amarga. A evolução não segue à risca a ordem das notas, pois a base gourmand aparece desde o início. Se eu não tivesse acesso ao press release oficial, talvez nem acreditasse na presença das rosas. Mas elas estão lá, bem sutis, dando um toque floral e equilibrando a fragrância, evitando que se torne extremamente enjoativa. Projeção e fixação são dignas de uma Eau de Parfum da casa Dior.

O frasco manteve a identidade visual da linha, na cor rosa, que confere inocência e jovialidade. Aproveito para deixar uma observação: os frascos de 30ml não vêm tão cheios como os outros tamanhos. Portanto, não se assustem e não pensem que vazou líquido.

Para encerrar, eu diria que Poison Girl foi feito para as meninas que usavam, furtivamente, o Poison de suas mães, na década de 90, e sempre sonharam em ter um frasco para chamar de seu. O tempo passou, elas cresceram, mas a Dior não se esqueceu delas.


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

11 comments on “POISON GIRL, DE DIOR

  1. Kah Fagundes

    Sabe me dizer a diferença entre as fragrâncias do Poison girl parfum e toilette?

    • Oi Kah! Eu não tive acesso à versão EDT. Não recebi e acabei não procurando para testar em lojas.
      Inclusive, já solicitei ao time da Dior e continuo no aguardo. Pintando por aqui, vai ser analisada com todo carinho.

  2. Silvia Fresneda

    Olá Cassiano,sou nova por aqui. Parabéns!! Excelentes resenhas!! Se vê que você entende muito mesmo de perfumes, notas..etc…
    Concordo contigo, acho um absurdo ficarem falando mal do Poison Girl EDP. Nossa amo esse perfume!! Embora eu já tenha passado dos 35 anos. Quando uso, só recebo elogios, já estou no segundo frasco.
    Para mim a Dior nunca erra.
    Tenha um ótimo dia!
    Grata por suas resenhas.
    Muito sucesso, muita luz, e energia positiva!
    Abraço.

  3. Alessandra

    Que bela resenha, tem da versão edt?

    • Oi Alessandra! Eu ainda não tive acesso à versão EDT. Não recebi e acabei não procurando para testar em lojas.
      Inclusive, já solicitei ao time da Dior e continuo no aguardo. Pintando por aqui, vai ser analisada com todo carinho.

  4. Gabriela

    Hummmm acabei de prova-lo no shopping, simplismente Maravilhoso …

    Quero quero #PosionGirl

  5. Célio Godela

    Que resenha maravilhosa!!! Parabéns!!!

  6. solange de godoy

    Entrei numa loja e conheci o lançamento poison girl, fiquei obcecada com o perfume não sossego enquanto, não compra-lo.
    So to esperando o mes que vem, pra me dar esse presente adorável e marcante tanto pros outros como pra gente!

  7. Sabrina

    Bela resenha!! Parabéns! Comprei ontem meu Poison Girl e hoje é minha estreia. Estou adorando… Vamos ver as reações!

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »