shadow

ACLUS, DE ACCENDIS

Perfumart - resenha do perfume Accendis Aclus

Aclus foi lançado no ano de 2015 e traz, em seu conceito, o processo de metamorfose interior, a evolução da alma no processo de amadurecimento. A inspiração fala de um bosque misterioso, onde as próprias árvores não podiam se mover, mas ofereciam seus cabelos, como lar, para os pássaros que voavam entre elas. Neste lugar, no entanto, um príncipe negro tinha sua morada. Ele era um mago invejoso que, em dado momento, viu seu universo mudar através do poder e compaixão de elfos e fadas.

A fragrância de Aclus é amadeirada-aromática e foi criada pelo perfumista italiano Arturetto Landi, criador de mais de 100 fragrâncias para grifes como Diesel, Pantheon Roma, Café-Café etc. Carrega notas de saída de bergamota e limão siciliano, que abrem caminho para um corpo denso e opulento de íris, bálsamo de tolu absoluto, davana, ládano e cardamomo. Na base da pirâmide olfativa foram combinadas notas de Oud, bálsamo de Gurjum, madeira de guáiaco e cypriol.

Assim que toca a pele, Aclus não revela muita singularidade, verdade seja dita. É o tipo de fragrância que já senti, anos atrás, em outras marcas da Perfumaria de Nicho. Mas isso não é demérito, porque o DNA cítrico das criações italianas – e ricas em bergamota da Calábria – também já foi (e continua sendo) copiado em todo o mundo.

E diferente das que retratam o estilo do Oriente Médio, no caso desta fragrância, aquele famoso combo de rosa, açafrão e Oud (que eu também adoro!) dá lugar à um delicioso mix de íris amanteigada, aqui mais cremosa do que terrosa, com um couro macio.

A nota de Oud é apressada e se faz notar desde o início, revelando sofisticação. Ela perdura por toda a evolução, com suas facetas de teor achocolatado, até encontrar o gurjum (também conhecido como copaíba indiana) que confere profundidade e enche o ambiente de nuances balsâmicas. Um cheiro de madeiras úmidas envelopa a pele e traz uma sensação de conforto e mistério.

Aclus é um perfume e tanto, especialmente para os homens. É um compilado de adjetivos engarrafados, tais como amadeirado, envolvente, luxuoso e sedutor. Todavia, a performance não é arrebatadora. Digo isso, porque tem gente que vê a nota de Oud e já pensa em uma fragrância dominante e de rastro quilométrico. Não é o caso!

Na minha pele, a fragrância de Aclus perde projeção rapidamente e fica rente à pele, ainda que impressione quando é borrifada. Mas a durabilidade é excelente, passando das 12 horas (e sobrevivendo mais de 24 na fita olfativa, durante os testes).

Sem dúvidas, uma criação mais obscura. Me faz imaginar a figura de um mago vivendo em um bosque encantado, que se transforma em um cosmopolita cidadão de Milão, ao atravessar um portal. Fique atenta(o), pois aquele belo homem da cafeteria tem segredos mais profundos do que seus lábios, ao mergulharem na xícara de expresso.


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

4 comments on “ACLUS, DE ACCENDIS

  1. Marcel

    O melhor resenhista do Brasil…resenhas técnicas, esclarecedoras e um português impecável…vc é um poeta-resenhista…

  2. Silas Laguardia

    Sensacional! Parabéns pelo trabalho! Adoraria ler uma resenha sua do Animale Gold masculino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *