shadow

GENTLEMAN EAU DE TOILETTE (2017), DE GIVENCHY

Perfumart - resenha do perfume Givenchy - Gentleman EDT 2017

Gentleman é o nome de um clássico da perfumaria mundial, lançado no ano de 1974 pela grife Givenchy. Atravessou décadas e inspirou inúmeras fragrâncias com seu estilo aromático-fougère, repleto de nuances florais e de caráter ambarado.

Em 2013, a marca decidiu lançar um novo pilar dedicado ao sucesso histórico desta fragrância e trouxe a linha Gentlemen Only (com ênfase no plural). Depois da versão Eau de Toilette, alguns flankers foram lançados e outros já descontinuados.

Em 2017, a fragrância de Gentleman foi revivida e o desafio proposto pela empresa foi incentivar a comparação entre elas, sem medo, mostrando como seria a fragrância criada para um briefing (e um público) de 1974, nos dias de hoje. Então, Nathalie Lorson e Olivier Cresp se uniram e cocriaram aquele que poderia ter se chamado Gentleman 2.0.

Oficialmente, a fragrância do novo Gentleman Eau de Toilette traz notas de pera, cardamomo e absoluto de folhas de violetas do Egito, na saída. Então, notas de lavanda e concretos da raiz da íris, provenientes da China e da Itália, formam o corpo. A base carrega notas de couro e patchouli da Indonésia.

Como era de se esperar, as fragrâncias são muito distintas e o novo Gentleman não é uma reformulação, mas uma reinterpretação, uma vez que a fragrância que segue o estilo da original (de 1974) ainda se encontra à venda e, no caso, é a versão reformulada. Para fins de diferenciação, basta prestar atenção nos rótulos (a antiga traz Givenchy acima do termo Gentleman, enquanto esta versão de 2017 faz o oposto).

Dito isso, Gentleman Eau de Toilette (2017) traz uma fragrância classificada, pelo fabricante, como amadeirada-floral-fougère ou, como já estão sendo chamadas no exterior, nougères (novos fougères). Entretanto, as coisas funcionam um pouco diferentes na pele. A fragrância é mais frutada do que o esperado e há quem sinta cheiro de abacaxi e até de maçã verde. E a verdade é que a forma como a nota de pera foi explorada resultou em uma saída muito interessante, pois ela vem embrulhada em folhas de violetas crocantes e levemente adocicadas.

A íris de Gentleman Eau de Toilette (2017) é para quem não gosta deste ingrediente com muita evidência. E este é, na minha opinião, o grande segredo desta fragrância, pois tudo se resume à combinação da pera com a íris em um nível de sofisticação muito bacana, daqueles que as pessoas perguntam se trata-se de um perfume da grife Jo Malone, com suas composições feitas ao redor de duas matérias-primas principais.

E a evolução segue desse jeito, pelo menos na minha pele: pera, folhas de violetas e íris. Nem mais, nem menos. O acorde de patchouli e couro é sutil e encerra a evolução com um teor um pouco mais seco, como uma forma de arrematar o efeito levemente atalcado da íris.

De certa forma, confesso que achei um movimento corajoso e até inovador para a marca, uma vez que jamais imaginei que iriam reviver um clássico sem pensar em notas mais verdes e musgosas, quanto mais em uma saída tão frutada. Por outro lado, às vezes tenho a impressão de que a fragrância foi feita para ser lançada como um outro flanker da linha Gentlemen Only, talvez chamada de Gentlemen Only Poudrée (ou algo do tipo).

Em termos de performance, o novo Gentleman não é uma bomba, tampouco deixa um rastro que pode ser sentido à distância. E isso também não é novidade (ao menos, não deveria ser), uma vez que a maioria das fragrâncias que carregam um volume razoável de íris, respondem do mesmo jeito: com elegância e suavidade.

Assim que foi lançada, esta fragrância recebeu muitas críticas. Adjetivos como genérica, enfadonha e fraca pipocaram nos fóruns nacionais e internacionais. Meus adjetivos são outros: versátil, suave, subestimada, límpida e requintada. Só resta saber se os flankers vão dar conta do recado. Mas indico passar por uma loja física para experimentar esta nova versão do perfume Gentleman.


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *