shadow

JASMINE FOR WOMEN, DE LILI BERMUDA

Perfumart - resenha do perfume Lili Bermuda - Jasmine

O perfume Jasmine faz parte do acervo histórico da casa Lili Bermuda. Foi criado em 1934 e voltou ao portfólio atual, graças ao talento da perfumista Isabelle Ramsay-Brackstone, que conseguiu reproduzir a composição de outrora utilizando matérias-primas atuais.

Jasmine possui notas de topo de tangerina, jacinto e néroli; notas de corpo de jasmim, tuberosa e ylang-ylang; notas de base de sândalo e âmbar. É um floral suave com uma base levemente amadeirada.

Embora possua, em seu corpo, o que eu costumo chamar de tríade real dos florais (jasmim, tuberosa e ylang-ylang), está longe de ser um floral branco e narcótico. Na pele, Jasmine tinha tudo para ser um perfume agressivo, mas abre com um jacinto suculento, mergulhado no sumo da tangerina e pincelado pela luminosidade do néroli. Então, começa a se tornar mais suave e traz um buquê floral de jasmim, como se estivéssemos cheirando as flores, não o óleo essencial utilizado em fragrâncias. Após algumas horas de uso, o sândalo confere um pouco mais de cremosidade e um teor lenhoso.

Jasmine transmite um olor bastante natural, mas pode frustrar quem procura uma fragrância opulenta. Aqui, a tuberosa é inofensiva e a fragrância exala sensibilidade.

Se você está em busca de um perfume mais intenso, sugiro conhecer Frangipani. Mas se você é fã de perfumes que trazem o jasmim como tema central – em todas as suas formas –, então Jasmine precisa aparecer no seu radar.


 

The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *