shadow

JEANNE LANVIN, DE LANVIN

Perfumart - resenha do perfume Lanvin - Jeanne Lanvin

Lançado em 2008, o perfume Jeanne Lanvin Eau de Parfum deu vida a um novo pilar de fragrâncias femininas que, até o momento, já conta com mais sete variações (flankers). O conceito criativo, na época, buscou combinar delicadeza com senso de modernidade, o chique-contemporâneo que estava em alta no mercado.

Para dar vida à fragrância, a perfumista Anne Flipo – cujo nome estava em alta devido às suas criações para a L’Artisan Parfumeur – foi convocada. Os florais-frutados marcavam presença e criavam um contraponto com as fragrâncias mais opulentas, em um momento na perfumaria em que voltava a se falar sobre “ter a sua própria assinatura”, aquele perfume que anuncia sua chegada e deixa a sua marca por onde você for.

Jeanne Lanvin EDP combina notas de amora selvagem, néctar de pera e limão, na cabeça; Frésia, framboesa e peônia, no corpo; Âmbar, almíscar e sândalo, no fundo.

Na pele, Jeanne Lanvin não assusta, porque é fresco, ardido e levemente azedinho, aquele tipo de perfume fácil de agradar e de usar/vestir. Essa combinação de notas também já vinha sendo explorada por fragrâncias de grifes como Cacharel, YSL e Dior e ditavam a moda entre as jovens da década de 2000 – 2010.

Basicamente, é uma fragrância jovial que permanece com um buquê floral diurno, muito comum nas criações que trazem a frésia, e com comportamento bastante linear. Na minha pele, a pera permanece do início ao fim, caminhando de mãos dadas com a framboesa. A base é reconfortante e levemente cremosa, graças ao sândalo. A projeção é mínima e a fragrância dura de forma mediana.

O frasco é lindo, de cortes retos e bom acabamento, trazendo uma tampa sólida com a marca de Lanvin em acabamento fosco, criando um contraste. A renda confere sobriedade, diria até um certo luxo, mas não combina muito com o que a fragrância transmite, ao menos para mim. E dificulta o manuseio, porque fica deslizando pela mão.

Para mim, Jeanne Lanvin é jovial, sofisticado e discreto, de uma forma que as adolescentes de hoje, às vésperas de 2020, não fazem uso. É versátil, cheio de qualidade e pouco comentado nas redes sociais. Fica a dica!


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É colecionador de perfumes, crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, portal especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »