shadow

L’INTERDIT INTENSE EAU DE PARFUM, DE GIVENCHY

Perfumart - resenha do perfume Givenchy - L'Interdit Intense

L’Interdit Intense, como irei chamar este perfume a fim de manter uma conexão com minhas leitoras, oficialmente se chama L’Interdit Eau de Parfum Intense. Foi lançado em setembro de 2020, exatos dois anos após o lançamento de L’Interdit Eau de Parfum, que reviveu um pilar de fragrâncias em tributo à versão homônima de 1957.

Visualmente, L’Interdit Intense respeita o design do frasco, ganhando pintura laqueada na cor preta, reforçando o lado mais obscuro do universo L’Interdit. Sua fragrância foi criada pelo mesmo trio de perfumistas das versões anteriores: Dominique Ropion, Anne Flipo e Fanny Bal.

Mais uma vez, as informações divergem acerca da composição: há quem liste as flores de laranjeira e tuberosa no centro, bem como uma nota de couro, na base. Por aqui, continuo preferindo respeitar a página oficial da marca, que lista notas de flor de laranjeira e tuberosa, no topo; Notas de patchouli e vetiver, agora no centro, enquanto a base traz baunilha de Madagascar e absoluto de gergelim preto tostado.

Vale dizer que um dos processos utilizados foi a extração a frio dos grãos presentes na vagem da baunilha, resultando em um produto com facetas menos doces e, consequentemente, mais quentes e ambaradas. O acorde de couro é, provavelmente, resultado de uma nota de ládano ou da bétula dissolvida em baunilha, ainda que não listadas.

Da mesma forma, o gergelim torrado trouxe facetas de avelã e cereais apimentados. Daí, o aspecto picante da fragrância, que é considerada floral-âmbar, mas na minha pele se comporta como floral-especiada. E antes de mais nada, deixo aqui uma dica valiosa: L’Interdit Intense é bastante compartilhável, ainda mais se você não separa fragrâncias por gênero na hora das compras.

Diferente da versão Eau de Parfum, L’Interdit Intense toca a pele de forma mais contida. Desta vez, a tuberosa é um pouco mais evidente e há um tom de maior cremosidade desde o início. Outro ponto importante é que o cheiro frutado, que para algumas pessoas era um ponto negativo, não existe aqui.

L’Interdit Intense não traz seu buquê floral branco muito evidente, e sim uma fragrância de caráter âmbar, cheia de sensualidade e com um aspecto mais transgressor e, claramente, mais noturno. Ninguém pode reclamar que o lado floral é muito feminino, pois esta criação é mais fechada e a secagem foca mais na baunilha do que nas flores.

Vez ou outra, dá para sentir uma nuance levemente salgada, mas nada que possa preocupar. De forma simplista, L’Interdit Intense é, basicamente, um perfume de tuberosa leve, com um patchouli não terroso e uma baunilha muito evidente. O bacana dessa história é que o DNA floral está aqui, mas a personalidade é outra.

Em termos de performance, L’Interdit Intense projeta menos que a versão Eau de Parfum, mas também gruda na pele por horas. E quem conhece a beleza da família Ange ou Démon também poderá sentir algum tipo de parentesco. E ele existe, de certa forma.

L’Interdit Intense é um perfume de fragrância misteriosa, sensual, aconchegante e, na minha opinião, fácil de agradar, ainda mais nos dias de hoje, com tantas pessoas prontas para reclamarem de tudo e que só elogiam se estiverem sendo pagas. De minha parte, o elogio é espontâneo mesmo!


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *