shadow

MADEMOISELLE ROCHAS IN BLACK, DE ROCHAS

Perfumart - resenha do perfume Mademoiselle Rochas in Black

O perfume Mademoiselle Rochas foi lançado no ano de 2017, em concentração Eau de Parfum, e foi criado como um tributo ao perfume Madame Rochas (1960). Em 2018, era lançado seu primeiro flanker (em concentração Eau de Toilette) e em fevereiro de 2019, mais uma versão foi lançada: Mademoiselle Rochas Couture.

O perfume Mademoiselle Rochas in Black foi lançado no ano 2020, mas também sofreu com a pandemia mundial da COVID-19 e só chegou em solo brasileiro, oficialmente, em 2021. Com um visual preto, da cabeça aos pés, trouxe o laço em corino repleto de tachinhas, transmitindo uma atitude rock e glamour.

Para a imprensa, a grife Rochas disse que esta nova fragrância possui 30% de confiança, 15% de aventura, 20% de diversão, 10% de audácia, 5% de charme, 15% de determinação, 5% de jogo e um frasco 100% Pantone Black. E ainda afirmaram que seria uma edição especial, chegando no Brasil apenas em frascos de  50ml.

Na composição, criada por Natalie Gracia-Cetto e classificada como floral-frutal-amadeirada, temos uma saída com notas de amora, chá preto e bergamota, que abrem caminho para um coração de rosa, espinheiro-alvar e couro, sobre uma base de ambroxan, casca da baunilha negra e musgo de carvalho.

Na pele, Mademoiselle Rochas in Black explode em um misto frisante e fresco, quase picante, com bastante presença da amora. Diferente do resultado apresentado na fita olfativa, que é genérico e permanece frutado por mais tempo, aqui o teor cremoso surge no embalo, em uma transição suave e bem calculada. É o espinheiro-alvar, com suas pequenas flores brancas e de efeito leitoso.

E com uma evolução que me transmite mais glamour do que rock, o frutado leve da amora persiste, mas se torna abafado pelo acorde de couro, que, na minha opinião, traz um aspecto de camurça leve e feminina. Na minha pele, não identifico muito a presença da rosa, geralmente evidente. Em contrapartida, um âmbar de efeito resinoso surge, junto com a secagem, e realça uma baunilha seca e nada licorosa, criando uma referência Oriental pouco doce e bastante confortável.

A fragrância de Mademoiselle Rochas in Black tem projeção mediana e boa durabilidade, embora pareça ter sumido da pele depois de cinco horas. Mas acredite, ela vive mais de oito! Na minha opinião, é para uso noturno e vai bem em qualquer clima, não exigindo temperaturas mais baixas.

O mais importante mesmo é entender que não é um produto transgressor ou que fala com mulheres que curtem rock e jaquetas de couro. É apenas uma fragrância de estilo mais rebelde dentro de um pilar que representa o lado chique da jovem parisiense retratada por Rochas.


The following two tabs change content below.
𝘽𝙤𝙧𝙧𝙞𝙛𝙖𝙣𝙙𝙤 𝙘𝙤𝙣𝙝𝙚𝙘𝙞𝙢𝙚𝙣𝙩𝙤 𝙝𝙖́ 𝙖𝙣𝙤𝙨. Crítico de fragrâncias, jurado de premiações nacionais nas categorias de perfumaria fina e cosméticos masculinos, além de consultor particular de estilo em fragrâncias e criador do Perfumart, blog especializado no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *