shadow

NARCISO RODRIGUEZ FOR HIM BLEU NOIR EAU DE PARFUM, DE NARCISO RODRIGUEZ

Perfumart - resenha do perfume Narciso - For Him Bleu Noir EDP

Narciso For Him Bleu Noir EDP foi lançado no mercado internacional em fevereiro de 2018 e em julho do mesmo ano chegava ao Brasil. Na época, estive presente no evento de lançamento da fragrância que agora descrevo para vocês com mais detalhes.

Primeiramente, vale dizer que não repetiram o erro do passado, quando lançaram For Him EDP, cuja fragrância não tinha qualquer semelhança com a de For Him EDT. Narciso For Him Bleu Noir Eau de Parfum possui a mesma assinatura olfativa da versão Eau de Toilette, lançada em 2015, e mostra que é possível conseguir um resultado diferenciado, apenas trocando algumas notas de lugar dentro da pirâmide olfativa.

Desta vez, as notas de ébano e cedro azul chegam na frente. Em seguida, o almíscar – assinatura de Narciso Rodriguez – reina absoluto no corpo da fragrância. Por fim, âmbar e vetiver conferem o toque final da família Bleu Noir.

Na pele, Narciso For Him Bleu Noir EDP ajuda a desmistificar aquela ideia de que toda fragrância em concentração Eau de Parfum é sempre mais noturna ou voltada para eventos especiais do que a Eau de Toilette. Essa “regra” não existe mais há muito tempo!

Ao borrifar esta versão Bleu Noir EDP na pele, a gente recebe um soco amadeirado e aromático nas narinas, que é capaz de acordar qualquer um nas manhãs de uma segunda-feira pós-feriado prolongado. Não há qualquer semelhança entre esta abertura e a da versão Eau de Toilette, que é muito mais picante e especiada. Em seguida, a evolução traz o almíscar que eu, particularmente, não consegui sentir na versão anterior. E esse almíscar tem o mesmo cheiro daquele usado em For Him EDP (2012). É a partir daqui que o DNA da linha Bleu Noir começa a se fazer presente e a história ganha continuidade. Então, as notas de fundo começam a dar o ar da graça e trazem aquele vetiver de antes, agora não tão seco, mas com aspecto mais mofado (e mais incomum de sentir em perfumes).

Na minha opinião, esta versão Eau de Parfum se mostra mais diurna e versátil que a Eau de Toilette. Porém, a anterior me agrada mais, porque me parece mais caprichada, enquanto esta tem algumas pontas salientes que me incomodam, como é o caso da secagem, que traz umas nuances desagradáveis e que lembram roupa lavada e úmida, que parece ter sido guardada antes de secar completamente.

Por experiência própria, não é um perfume que funciona bem em temperaturas altas. Possui uma certa singularidade, mas é claro que vão dizer que “é filho do perfume X com o perfume Y”, o que difere do meu ponto de vista neste caso. A performance não é absurda, mas também não é deplorável; mediana é uma boa classificação.  

O frasco repetiu a cor azul meia-noite, de acabamento mate em seu interior, mas o vidro agora é azul e acabou ganhando nuances escuras que brincam com a nossa percepção e fazem parecer que o azul se encontra com o preto. Lindo é o adjetivo correto!


 

The following two tabs change content below.
Publicitário, amante da comunicação, blogueiro, apaixonado por fragrâncias e cosméticos em geral. É jurado e crítico de fragrâncias nacionais e internacionais, consultor particular de estilo em perfumaria e dono de um grupo no Facebook voltado apenas para os homens. Criador e proprietário do Perfumart, blog especializado em perfumaria.

Fique à vontade para deixar o seu comentário!

Translate »
%d blogueiros gostam disto: